Um dia morre alguém em Largados e Pelados

Estava em minha navegada habitual no YouTube quando me deparei com um vídeo da Discovery Channel mostrando algumas imagens do programa num deserto. Ao assistir já me surpreendi em descobrir que a ação deste episódio de Largados e Pelados passava-se no Brasil.

O vídeo era mais para esclarecer os fatos que levaram à participante desmaiar e precisar de atendimento médico urgente. Como não assisto a todos os episódios, não sei se o programa já foi ao ar no Brasil, mas é sinal que os gringos da Discovery estão de olho em nosso país, pelo menos como locação. Quem sabe não aconteça, em breve, uma versão tupiniquim!

No primeiro vídeo você poderá ver a participante sendo atendida, no segundo, os esclarecimentos do produtor da Discovery Channel. Por mais que possam existir partes do programa produzidos de forma articulada para captar boas imagens, o desgaste dos participantes é sempre real. Desta vez, mesmo com equipe médica à postos, acredito que a situação pregou um bom susto na produção!

Leia também:

Conheça o canal Tocandira e inscreva-se hoje mesmo!

 

55 comentários para “Um dia morre alguém em Largados e Pelados

  1. Marck
    5 de dezembro de 2014 at 11:51

    Esse programa é bem real mesmo, já vi um episódio em que o homem ficou mal depois de cumprir o desafio e ir pra casa, e depois de acho que uns 3 dias ele teve que ser internado as pressas por ter uma doença “tipica” do ambiente em que esteve, mas não me lembro de qual!!!

    • José Luciano Gasparello Filho
      5 de dezembro de 2014 at 12:18

      Marck,

      De todos os programas de sobrevivência, este é provavelmente aquele que mais coloca os protagonistas à prova! Mesmo que muitos dos participantes não conheçam muitas técnicas de sobrevivência, podemos ver como os seres humanos reagem à falta de recursos modernos e por um longo tempo!

      Abraço

      Gasparello

      • Márcio
        15 de setembro de 2015 at 23:10

        Eu sempre vejo, fico me perguntando será se fosse eu como me sairia. Participa do largado e pelado pra mim seria um aprendizagem muito grande pra mim na minha vida

  2. CFM
    5 de dezembro de 2014 at 14:58

    Nao foi a unica a passar mal e ter que ser retirada do programa. Teve um episódio na África que aconteceu o mesmo, a mulher, na segunda ou terceira noite, começou a passar mal e foi retirada. O homem aguentou sozinho um bom tempo, mas acho que também nao conseguiu terminar.

    • marcio alves
      27 de setembro de 2015 at 23:46

      boa noite amigo,sim no 3 dia de aventura a participante ficou muito ruim e teve que desistir,o companheiro de aventura dela so aguentou doze dias,

      • Edielson
        18 de outubro de 2015 at 22:58

        Olá! meu sonho é participar do largado e pelados. .alguém sabe mim informa como posso faz?

    • maikel
      13 de outubro de 2015 at 04:22

      Foi na africa mesmo e o homem apesar de ter uma grande febre ele conseguiu cumprir os 21 dias.

  3. Pasin
    5 de dezembro de 2014 at 15:07

    Vou pesquisar esse tv show e baixar todos os disponíveis. Fiquei interessado.
    Piada seria se não houvesse médicos de plantão na região aonde houve o incidente.

  4. KaKo
    5 de dezembro de 2014 at 18:45

    O Survivorman tbem é flórida. Les Stroud, passa uma semana sozinho, mas em lugares punks e sem nada. Ja teve um q ele pediu pra sair antes do tempo, hehehe. Mas o cara faz tudo sozinho, ate sem apoio de equipe de gravação. E o mais punk q vi foi o Naked Castaway, com Ed Stafford. Esse ai foi o perfeito naufrago, huauhauha… ^^

    • José Luciano Gasparello Filho
      5 de dezembro de 2014 at 18:51

      Pois é Kako, flórida mesmo é ver algumas cenas que parecem ajuda da produção. Em programas como Desafio em Dose Dupla e À Prova de Tudo a gente espera alguma ajuda da produção, até mesmo para colocar os protagonistas em algumas situações legais para filmar, mas o Ed Stafford teve algumas cenas meio forçadas, como um cabrito preso pelos chifres! De qualquer forma, são entretenimentos muito legais!

  5. KaKo
    5 de dezembro de 2014 at 18:47

    E pense, o cara ficou 60 dias numa ilha, sozinho… haja bateria pra filmar tudo… hehehehe

  6. Daniel Lopes Andrade
    5 de dezembro de 2014 at 20:20

    No Peru também teve problemas de saúde. Na Colômbia um dos participantes contraiu dengue e ficou terrível, mas o mais chocante foi o episódio da Costa Rica, onde o produtor do programa foi picado por uma cascavel e teve seu pé literalmente derretido pelo veneno. Manu Toigo, de 45 anos, foi picada por um mosquito em setembro, durante as filmagens de seu episódio na selva do Panamá e contriu Dengue Hemorragica e ficou praticamente transpirando sangue.

  7. Carlos Frederico Barbosa de Almeida
    5 de dezembro de 2014 at 21:28

    Senhores, Gasparello, boa tarde!

    Voltamos ao tema do “Largados e Pelados”… Confesso que tenho assistido alguns episódios e realmente seja talvez o único programa neste estilo a se aproximar da realidade de um caso de sobrevivência extrema.
    Como disse no comentário anterior, imaginemos um homem e uma mulher “sozinhos”, e nús convivendo por 21 dias sem recursos cosmopolitas que estamos acostumados, em lugares bonitos mais extremamente inóspitos.
    Claro, nos episódios, além das brigas e de alguns problemas físicos, notei que todos os participantes começam a jornadas com o peso corporal acima do normal, pois já sabem que vão passar privações.
    Percebi que a maioria das mulheres estão bem melhor do que os homens. É, nós machões de plantão estamos perdendo o espaço. Elas se organizam, limpam, fazem os abrigos, ajudam na caça, e as vezes mantém o moral bem mais elevado que os caras. Mas há também os casos dos homens que se destacam, fortes mentalmente, emocionalmente e fisicamente.
    De lembrança vem à mente um casal que participou de um episódio nos pântanos da Georgia(EUA), no meio de cobras peçonhentas e crocodilos, um casal no Panamá, na Guiana, etc..
    Houve casos de gente que passou mal e adoeceu mesmo. O caso do homem que bebeu água contaminada por imprudência, em Bornéu e teve malaria (a mulher não resistiu e abandonou o programa), outro militar não suportou a floresta da Guiana e foi logo substituído por outro. Uma Mulher, ex soldada americana que serviu no Iraque e no Afeganistão, e trabalhava como segurança particular, “mandou ver” durante o episódio, mas no final pegou dengue hemorrágica e ficou internada por meses…
    Tem os comportados que não dormem juntos para evitar as tentações de compartilhar o calor humano de um casal e ter uma noite, digamos um pouco mais quente, sei lá… Na minha situação civil atual, não me iria me opor em dormir junto e compartilhar o calor de uma mulher na selva, de repente até o humor e a motivação pode aumentar e as tensões diminuirem. Mas cada um no seu quadrado.
    Enfim, tem de tudo e todos os tipos de participantes. Valem realmente as locações e as técnicas e o aprendizado.
    Mas, se houver um episódio “Tupiniquim”, torço para que sejam brasileiros os participantes.
    Não sei por que, tenho a impressão que os gringos não aguentariam o rigor climático, geográfico e outros fatores de nosso pais.
    E Senhores (as), ponho minha opinião para avaliação e questionamentos.
    Um abraço a todos!

    Carlos Frederico

    • Tiago
      19 de agosto de 2015 at 01:35

      Olá Carlos.

      Assisti alguns episódios do programa e continuo acompanhando. Gosto bastante, mas eventualmente é possível perceber alguma ajuda da produção. Em alguns episódios, os participantes “acham” um ou outro objeto que os ajudam no desafio, como nesse nos pântanos de Geórgia (inclusive um dos melhores episódios que assisti), em que eles “encontraram” uma panela pra poder ferver água, ou mesmo esse nos lençóis maranhenses, em que a participante que passou mal, horas antes “achou” um coco em perfeitas condições em um lugar absolutamente improvável.
      Fora isso, as situações de privação dos participantes e os riscos inerentes aos locais escolhidos impressionam.
      E concordo com você quando diz que as mulheres estão dando show. Num dos episódios, não me lembro qual, o homem saiu no terceiro ou quarto dia e a mulher topou e conseguiu sozinha concluir o desafio até o final, no 21° dia.
      Abraço a todos!

      • Eliete
        4 de novembro de 2015 at 11:11

        Quando assisti ao episódio dos Lençóis Maranhenses e vi a Honora encontrando o coco, pensei logo: Esse coco foi plantado! Talvez a produção tenha dado uma ajudazinha, pois a participante estava visivelmente debilitada.

    • Rodrigo Nery
      18 de outubro de 2015 at 19:16

      Carlos, recentemente eu vi um episodio na amazônia colombiana, eles colocaram 3 casais diferentes e todos desistiram em menos de 3 dias.
      Ai eles escolheram 2 participantes q tiveram as “ASP” mais alta e colocaram na mesma condição; resumindo eles conseguiram ficar os 21 dias mas comeram o pão q o diabo amassou e foram infinitamente picados por mosquitos!

  8. BK
    5 de dezembro de 2014 at 23:56

    Sim esse episodio ainda não passo no discovery br deve chega ano que vem pra nós.
    ainda falando de largados e pelados amanha tem no mês da aventura no discovery
    LARGADOS E PELADOS dás 18h até as 22h20. sugiro aos amigo que gostam da serie procurem na internet o episódio ”Largados e pelados: Tenha Cuidado Com O Pântano”vale a pena conferir.. abs a tds.

  9. Denison
    8 de dezembro de 2014 at 00:52

    É um dos programas mais idiotas do Discovery, não tendo mais o que inventar para programas de sobrevivência fazem algo do tipo assim como aquele de ficar amarrado a outra pessoa ou aquele que “sequestram” um amigo especialista em sobrevivência e o jogam em algum lugar. Falta um pouco de responsabilidade dos produtores e bom senso dos telespectadores desse tipo de coisa.

  10. Marco
    11 de dezembro de 2014 at 01:57

    Só pra contar, Carlos Frederico Barbosa de Almeida, malária não se pega ingerindo água contaminada e sim por picada de mosquito.

  11. Victor Lucas
    5 de janeiro de 2015 at 18:11

    Boa tarde galera,

    Bom, primeiramente queria dizer que gosto pra caramba do blog TOCANDIRA, como amante da natureza e aventureiro que sou, aprendo muito aqui.
    Agora com relação ao seriado Pelados & Largados, sinceramente… Obs: Sei que deve ser muito Punk… deve não, é muito Punk viver 21 dias naquelas condições e situações !?!?, porém para “supostos” experts em sobrevivência eles deixam um pouco a desejar em alguns aspectos. Como por exemplo:
    -Uma pessoa com o PSR de 7.0 (Para quem não sabe é uma avaliação psicológica e física que vai de 1.0 a 10.0. Feita pelos participantes antes de irem pro mato), um valor relativamente muito alto, não conseguir manter a calma para acender um fogo com uma pedernera e ainda por cima quebrá-la, é o cumulo.
    – Um cara que se diz caçador profissional desde quando tava na barriga da mãe, me pega duas cobras, na primeira ele “torra” a cobra até ela virar uma pedra e na segunda, além de queimar toda a cobra ainda me põe fogo no abrigo… gente convenhamos… 2 animais foram mortos para nada!
    Tem muito mais “mancada” que que os participante cometem, que numa situação sem uma equipe por traz pra lhe salvar em um caso extremo, realmente fazem a diferença entre a vida e a morte.

    Vou ficando por aqui, e desculpem-me se falei besteira. rsrs

    • José Luciano Gasparello Filho
      5 de janeiro de 2015 at 23:42

      Concordo muito com você Victor Lucas. Assisti estes episódios que você fez referência.

  12. Paulo Casanova
    9 de fevereiro de 2015 at 16:01

    Já vi vários episódios da série e confesso que me decepcionei com alguns dos participantes, principalmente os que se apresentam como instrutores, experts em sobrevivência, etc..Lógico que a realidade é bem diferente de um sofá da sala, mas não proteger os pés contra espinhos e animais peçonhentos, não conseguir fazer fogo, mesmo com um tipo de isqueiro e outros erros primários que cometem, é decepcionante. Acho que o brasileiro das regiões do agreste nordestino, os moradores da amazônia e norte-mineiros, possuem o biotipo e a resistência necessária para fazer bonito no programa. Além, é claro, de tirar de letra o quesito andar pelado.

  13. Car
    5 de março de 2015 at 21:43

    Gente, convenhamos … assistir a globo é que não dá mesmo, então a gente assiste a Discovery, pelo menos dá para aprender algo sobre sobrevivência,(ninguem sabe o que pode acontecer amanhã) sem contar que também temos no mesmo canal o “DESAFIO EM DOSE DUPLA”, pelo menos enquanto estamos assistindo esse tipo de programa, não estão enchendo nossos ouvidos com notícias de assaltos, sequestros, roubos, Petrobras e outros (sem comentários)…
    Valeu gente … t+

  14. lady
    6 de março de 2015 at 03:23

    Ola galera como faço pra participar do pograma,tenho muita curiosidade em saber como e ficar na selva sem nada

  15. Gabriela
    8 de março de 2015 at 20:08

    Amoo esse programa! As pessoas que se candidatam geralmente elas querem se testar se conseguem sobreviver… Acho q a produçao tem bastante cuidadosa sim e acho muito bem bolado o programa.

  16. Rodrigo
    25 de março de 2015 at 18:50

    eu assisto e garanto que um milhão de vezes melhor que big brother, os participantes são avaliados e demonstram ter alguma habilidade para sobreviver, existe uma estrutura para situações de emergência enfim, como vc mesmo disse não acompanha então não tem conhecimento suficiente para formar opinião sugiro que continue assistindo gobo e sbt deve ser a sua cara hehehehe

  17. Anny
    30 de março de 2015 at 16:57

    Corrigindo.
    A Amazônia Peruana, é a parte da Amazônia que se circunscreve dentro do território do Peru, ao oriente da Cordilheira dos Andes, na América do Sul.NÃO É BRASIL.

  18. andré
    3 de abril de 2015 at 21:07

    Pra quem gosta do largados e pelados assistam o Ed Stafford, ele é o cara no que se refere a sobrevivência, muito forte mentalmente além de deter todas as técnicas.

  19. José
    5 de abril de 2015 at 08:00

    Ótimo programa.

  20. José
    17 de abril de 2015 at 13:46

    O episódio já foi ao ar aqui no Brasil sim, está no YouTube.

  21. deimarica
    26 de abril de 2015 at 04:11

    Meu filho estava assistindo. Não é que gostei, ele mora no interior com a vó. E ligo pra ele para conversar e rir sobre o discovery. Massa.

  22. Rodrigo silva
    26 de abril de 2015 at 23:26

    Galera onde foi qe eles ficaram aqui no Brasil ???

  23. Vanilda de Oliveira
    28 de abril de 2015 at 16:51

    Foi gravado no Maranhão! Eu assisti mas fiquei preocupada com a moça pensei que ela não fosse sobreviver!

  24. Kelly Verônika
    29 de abril de 2015 at 20:31

    Eles ficaram nos lençóis maranhenses. Não foi um episódio legal, infelizmente. A dupla foi fraquíssima. O rapaz mal se movia do lugar e essa moça se jogava no sol, daí deu nisso. Foi um dos piores episódios com toda certeza.

  25. Carlos júnior
    3 de maio de 2015 at 20:46

    Ela não morreu !!!

  26. Gloria
    27 de maio de 2015 at 16:19

    Tenho assistido sempre o programa e percebo que os participantes que mais sofrem são os “machões” militares.
    Num episódio filmado numa ilha deserta um desses militares não aguentou o sol e ficou igual a um camarão, reclamando o tempo todo e só não desistiu porque a mulher foi muito bacana com ele, pescou, fez armadilhas para lagostas e entregava cocos nas mãos do rapaz…..
    Concordo que em ambientes como o citado brasileiros teriam mais condições de perseverar, principalmente, por causa do sol e da adaptação natural ao local.

  27. Jose Edmilson da Silva
    31 de maio de 2015 at 19:52

    Gosto muito de Largados e Pelados mais pergunto se são largados e pelados o porque das tajas no sexo dos participantes, se e um programa para adulto que passe em um horario onde possa transmitir mostrando tudo. Abraço

  28. Andrea
    1 de junho de 2015 at 10:55

    Adoro esse programa meu sonho participar, mas acho que não duraria nem 3 dias, hoje em dia tenho muito mais medo dos homens do que dos animais!!

  29. fernanda
    2 de junho de 2015 at 10:25

    Assisto todos os episódios! fico olhando as nutricionistas falando que para emagrecer tem que comer de 3 em 3 horas…porque ficar sem comer não emagrece….ah nao! vai pro largados e pelados pra voce ver!
    Meu sonho participar desse programa, iria sem medo!

  30. edvaldo p silva
    17 de junho de 2015 at 22:40

    adoro todos episódio do largados pelado gostaria que tivesse a aqui no brasil outra víeis

  31. Luís Henrique Ferreira Amado
    24 de junho de 2015 at 15:24

    Tenho assistido muitos episódio do programa(Largados e pelados) e tenho achado muito legal.Referente as situações de risco,acho que antes de serem colocados a prova eles são submetido a testes físicos e psicológicos, e certamente,orientados a respeito das situações de risco que irão passar naquela região.Já ouvi relato de participantes que antes de participar eles estudam a região os animais peçonhentos e ferozes,plantas,quer dizer:eles não vão leigo das situações ou perigos e riscos que irão enfrentar.E pelo que eu pude observar muitos deles já assistiram o programa e querem testar suas habilidades,resistência.Bom podem falar o que quiser,mas o ser humano tem isso com ele:querer se superar independente dos riscos.
    Não só tenho assistido mas gostaria de participar,quem sabe um dia.Eu também gosto de aventura e tenho aprendido muito com as técnicas que se ensina. Um enorme abraço a todos.

    I have attended many episode of the show ( and peeled dropped ) and I have found very legal.Referente risk situations , think before being put to the test they are subjected to physical and psychological tests , and certainly instructed on risk situations that will pass that região.Já heard reports of participants before participating they study the region venomous animals and fierce , plants , ie : they will not lay situations or hazards and risks that will enfrentar.E from what I can observe many of them attend the program and want to test your skills , resistência.Bom can say what they want, but the human being has this to him : to want to excel regardless of the risks.
    Not only have I seen but would like to participate , maybe one dia.Eu also like adventure and I learned a lot from the techniques that are taught . A big hug to everyone.

  32. maxwel ribeiro
    12 de julho de 2015 at 16:45

    oi gostaria de saber o quanto eles ganham para participar desse programa
    ?

  33. Leonardo
    20 de julho de 2015 at 14:06

    Este episódio foi tenso. A mulher subestimou o calor e a longa exposição ao sol, como se este é que lhe supriria a energia (quando na verdade é o contrário). Ela também falou coisas para o companheiro que, mesmo entre casais casados ou que vivem há anos juntos, é complicado de se falar (não quero dar spoiler) e se mostrava a conhecedora de tudo. Em muitos episódios os homens são cavalheiros, porém em outros se comportam como o “macho alfa”, sendo que alguns sucumbem logo no início. Mas há mulheres chatas também. O problema maior dessa atitude é o prejuízo que traz à convivência: geralmente a mulher não suporta o sujeito e acaba deixando-o sozinho. Por outro lado, o cara despreza a mulher e tudo fica mais difícil.
    Gosto dessa série, mas há problemas no canal Discovery pois repetem-se demais os episódios mais antigos e sempre os mesmos. Além disso, há intervalos demais.
    Desconfio que, embora se diga que a equipe de filmagem não interfira em nada, em alguns casos ele acabam sugerindo, mostrando ou até ajudando, pois quando vêem que a dupla está sem comer por muito tempo e não acham nada, de repente aparace algo que eles podem “correr atrás” e preparar.
    Na minha opinião, há duas séries que deveriam substituir: a de duas pessoas que ficam “ligados” por uma corda e da outra em que “sequestram” um especialista e o libertam em um lugar desconhecido para ele se virar.

  34. Fred
    21 de julho de 2015 at 14:01

    Acho que não foi o único a ser gravado no Brasil. Assisto TODOS. É o melhor programa de sobrevivência de todos os tempos.

  35. cerqueira
    28 de julho de 2015 at 22:41

    Sou do nordeste e afirmo isso ai e fichinha, vem viver no semiárido
    Eu tiro de letra,

    Estou assistindo todos os episódios e bom mais e fraquinho

  36. adilson
    19 de agosto de 2015 at 01:42

    Se não me engano teve um episódio na amazonia brasileira que foi bem complicado, uma cara nem apareceu, mandaram outro que ai a mulher desistiu, Mandaram outra mulher ai o cara nao aguentou os mosquitos e finalmente mandaram outro que ja tinha feito o programa que ai sim terminaram os 21 dias.

  37. André Pedro Damim
    21 de setembro de 2015 at 22:18

    Oi Adilson desculpe me entrometer mas já assisti todos os episódios e não vejo a hora de ver a próxima temporada!!! não foi na Amazônia Brasileira…foi na parte Peruana, que tbm não deixa de ser perigosa.

  38. Quele
    22 de setembro de 2015 at 14:33

    é um dos poucos programas que ainda gosto de assistir, pra mim são verdadeiros hérois, são colocados a prova e dão sempre o melhor de sí. Admiro o comportamento dos gringos, a cultura, o respeito entre homem e mulher. Se fosse no Brasil, não duvido nada que iriam pra detrás da moite, já que não existe edredom. Diz que o homem está no topo da cadeia alimentar, mas sem armas não consegue muita coisa, e é realmente complicado sobreviver apartir do nada e ainda pressionado pelo medo da morte.

  39. marcio alves
    27 de setembro de 2015 at 23:59

    gostaria de participar deste programa ,sou do rio grande do sul,assisto tudo sobre este programa e acho que o pessoal fica preocupado com coisas erradas e nao conseguem focar no que tem que fazer pra sobreviver,e eles ainda podem levar um item cada um deles ,

  40. Rosana de Lima Gamarra
    5 de outubro de 2015 at 00:48

    Quero participar, como faço?

  41. Hygo Cantuária dias
    25 de outubro de 2015 at 19:13

    Sou muito fã do programa, gostaria de participar apesar de não ter experiência prática e sim teórica ( you tube )
    Abraços

  42. Cassio
    1 de novembro de 2015 at 22:39

    E muito legal essa série ..tenho uma curiosidade alguém pode me informar se eles ganham em participar, quanto é o valor .?

  43. thalles
    2 de novembro de 2015 at 04:09

    Eu e meus filhos gostamos muito deste progama assistimos direto

  44. 3 de novembro de 2015 at 17:03

    como faço para participar do programa
    ou e so pra pessoas do dinheiro

  45. Ivonaldo Rocha
    4 de novembro de 2015 at 12:15

    Adoro assistir os episódios de largados e pelados,faço tudo pra não perder todos, acho que tem muito homem frouxo, neste programa. e fracos em pensar , passam fome e deixam sua parceira passar também, onde tem muito animal a sua volta, isso, por não fazer armadilhas, arapucas e etc.. o que falta neles é persistência, e criatividade, acho que nesta situação, não não precisa ser especialista em sobrevivência,e sim, criatividade e bastante inteligência.

Comments are closed.