Parque Ecológico Ezechias Heringer

O Parque Ecológico Ezechias Heringer, ou o Parque do Guará, que fica na região administrativa do Guará (DF), tem tudo para ser mais um excelente local para preservação e lazer no Distrito Federal, mas a área de mais de 300 hectares ainda é ocupada por chacareiros e um clube. Governo vai, governo vem, e poucos avanços acontecem.

As pessoas que estão morando na região do parque, algumas famílias há mais de trinta anos, já deveriam ter saído. A maioria foi indenizada e deveria ter desocupado o local devido às obras do metrô do Distrito Federal, que aconteceram há muitos anos, mas muitas pessoas que receberam o dinheiro da indenização voltaram, e novas famílias chegaram.

Não conheço profundamente a situação das famílias, mas as ocupações irregulares são comuns no Distrito Federal, geralmente envolvendo grilagem de terras e parcelamento irregular de chácaras para a construção de condomínios. Não sei se estas famílias se encaixam em alguns dos casos. Independente disso, o local também sofre com pressões imobiliárias devido a estar em uma região nobre, vizinha do Park Shopping.

Apesar de contar com uma área ampla, o espaço disponível para o público em geral é pequeno. A sensação é de insegurança, raramente se vê funcionários. A pista de caminhada asfaltada é pequena, e qualquer tentativa de caminhar pelas estradas de terra, seja para relaxar ou para conhecer mais sobre as plantas típicas do Cerrado, pode esbarrar em alguns cães mais afoitos que vivem nas chácaras.

Ao contrário de alguns parques urbanos do Distrito Federal, como o de Águas Claras e o Parque da Cidade, o Parque do Guará possui predominância de espécies vegetais nativas e apresenta diferentes fitofisionomias do Cerrado, o que aumenta sua importância para questões de preservação ambiental.

No dia em que os diferentes interesses não se sobressaiam sobre as questões ambientais, o parque poderá ser um excelente local para aprendizado e lazer, mas até lá, é melhor utilizar as calçadas e ciclovias que passam em frente.

Ponto de Encontro Comunitário no início do parque.

O estacionamento é tão pequeno quanto a quantidade de visitantes.

O orquidário fica sempre fechado.

Pista de caminhada asfaltada, porém, pequena.

Muitas plantas nativas do Cerrado.

Estradas não pavimentadas que levam às chácaras.

Entrada de uma associação de chacareiros dentro do parque.

As chácaras são um problema antigo no local.

Conheça também:

 

1 comentário para “Parque Ecológico Ezechias Heringer

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

WP-SpamFree by Pole Position Marketing