Oportunidades perdidas

No início do ano 2000, em Milão, não lembro o mês exato, estava em uma das minhas caminhadas noturnas do trabalho até a Praça Duomo, aonde costumava comer em algum fast food, relaxar observando a praça vazia devido ao frio, e depois voltava para casa, às vezes de metrô, às vezes a pé, numa caminhada de meia-hora.

O céu era quase sempre cinzento durante os dias de inverno. Um céu pálido, sem estrelas para observar. Em uma certa noite, tão logo cheguei à praça, vi a lua cheia em todo seu esplendor, um pouco acima do Duomo. Pensei em retornar para casa imediatamente para pegar a máquina fotográfica a fim de registrar o momento, mas acabei decidindo apenas observar a cena e voltaria para fotografar no dia seguinte.

Noite após noite, não vi mais a mesma imagem até o dia do meu retorno para o Brasil. Perdi a foto. Apesar de me arrepender até hoje de não ter realizado uma boa foto, a cena ainda povoa as melhores rememorações da minha vida.

Em  2013, durante a época de florada dos ipês amarelos no cerrado mineiro aconteceu um fato parecido. Eu estava sentando em um trator, com a filmadora em mãos, esperando um joão-de-barro que nunca apareceu. Achei que a árvore estava bem florida e daria uma bela foto. Pensei comigo: amanhã as flores estarão mais abertas, a foto vai ficar bem melhor. Por mais que seja fácil fazer bons registros com máquinas digitais, deixei para outro dia. Acordei cedinho. Ao chegar na árvore percebi que um bando de papagaios ou maracanãs, não consegui identificar, havia bicado quase todas as flores a ponto de desnudar a planta. Mais uma foto perdida.

Quantas oportunidades perdi nessa vida por não ter agido a tempo?

O ipê que me refiro no texto era muito mais exuberante que este.

 

2 comentários para “Oportunidades perdidas

  1. Carlos Frederico Barbosa de Almeida
    25 de janeiro de 2014 at 14:06

    Bom dia, Gasparello!

    As oportunidades…
    Realmente é um assunto interessante.
    Momentos e fatos que a Vida coloca e/ou tira de nosso alcance para agirmos ou não. Refletirmos ou não.
    Uns dizem:
    “A hora passada, a pedra jogada e a palavra falada, não tem volta…”
    “Fique esperto, que repente passa um cavalo selado na sua porta e você tem que montar para aproveitar… Pode não passar de novo”
    “O negócio é na hora!!!!”
    “O passageiro tem que esperar o ônibus no ponto, para não se atrasar.”
    “Carpe diem…(Aproveite o dia).”
    “Melhor envermelhar agora e resolver, do que amarelar e deixar para depois… (na paz)”
    “Foi na roça e perdeu a carroça…”
    “Chegou depois, agora a galinha já pôs!”
    “O tempo não para.”
    “Eu faço minhas oportunidades.(Firme essa né?)
    Em fim, uma imensidão de dizeres e ditados populares para se falar das oportunidades que são postas a nosso dispor. Sem falar nos estudos científicos a respeito.
    Acredito que existem ciclos, as oportunidades e os momentos vem e vão e vem novamente.
    Se não era para ser daquele jeito ou naquele momento, será em outros.
    É só não se preocupar muito que elas sempre aparecem.
    Bela foto!
    Um abraço e Bom Final de Semana!
    Carlos

  2. Felipe Abou
    27 de janeiro de 2014 at 17:53

    Excelente questionamento, meu amigo… Mas, do ponto de vista lógico, é impossível deixar de perder oportunidades.

    Escolher algo, ou tomar uma decisão, implica automaticamente em abrir mão de todas as demais possibilidades. Assim, com a escolha vem a renúncia de todo o resto que poderia ter sido.

    Você escolheu ficar e aproveitar o momento, e isso lhe custou ir atrás de uma câmera para registrá-lo. Mas talvez, se você tivesse escolhido ir buscar a câmera, poderia ter perdido tanto o registro quanto a vivência do momento, jamais saberemos.

    O importante é não termos medo de tomarmos decisões por receio de perder oportunidades, pois isso nos paralisaria. O tempo flui num único sentido, indiferente às nossas dúvidas. Você fez o que achou que era certo no momento, apenas isso. Já é uma dádiva poder decidir quais caminhos tomar, é isso que cria a nossa história.

    Boa sorte, e parabéns pelo seu site, cujo conteúdo eu aprecio muito!

    Felipe

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

WP-SpamFree by Pole Position Marketing