O Aborígene Branco Matt Graham

De todos os protagonistas dos programas de sobrevivência, o que tem me chamado mais a atenção é o “cara-pálida” Matt Graham, do Desafio em Dose Dupla dos Estados Unidos.

Existem algumas teorias da conspiração envolvendo a saída do grandão de trancinhas Cody Lundin. O fato é que Lundin demonstrava muita soberba em algumas declarações e entrevistas ainda quando fazia parte do show de sobrevivência gringo, mesmo antes das imagens mostrando sua falta de paciência durante as filmagens de Dual Survival serem divulgadas. Notem que não estou colocando em dúvida suas habilidades de sobrevivência, algo inegável.

Matt Graham é visivelmente mais completo que Cody Lundin. Além dos conhecimentos da flora e de ser muito hábil com fogo primitivo, também é um excelente caçador com técnicas e ferramentas igualmente primitivas, algo que Cody geralmente não demonstrava grande habilidade. Matt também não se nega a usar calçados quando necessário, mesmo que não sejam os mais modernos.

Por outro lado, desde a chegada de Matt Graham, o programa relegou ao militar Joe Teti um aspecto de coadjuvante, mesmo tentando demonstrar liderança durante os programas. Talvez isso desagrade as pessoas que preferem ver os conhecimentos militares sendo colocados em prática.

Graham destoa tanto com suas técnicas aborígenes que passa a impressão, pelo menos para mim, que a produção necessita pensar alguma coisa para que Teti possa atuar durante cada episódio.

Matt Graham precisaria de um programa só dele, não para mostrar técnicas de sobrevivência, mas para mostrar como ele vive de forma tranquila em ambientes naturais.

Leia também:

35 comentários para “O Aborígene Branco Matt Graham

  1. 1 de dezembro de 2014 at 14:11

    Concordo plenamente com o último parágrafo! Atualmente o Dose Dupla (BR e EUA) é o único programa do gênero que eu assisto e com destaque específico para o Graham e o Léo.

    • José Luciano Gasparello Filho
      1 de dezembro de 2014 at 14:43

      Caro Mario,

      Eu também gostava muito de assistir o Survivorman, mas a temporada em que ele passou 10 dias sobrevivendo foi um tanto chata. Atualmente, gosto mais do Desafio em Dose Dupla, tanto a versão gringa quanto a brasileira. Sobrevivendo na Tribo, da NatGeo também é muito bacana!

      Abraço

      Gasparello

      • Osvaldilza
        26 de junho de 2016 at 19:01

        Faço minhas as tuas colocações Gasparello!!!

    • Osvaldilza
      26 de junho de 2016 at 18:59

      Nossa eu estou apaixonada por estes programas de sobrevivência, principalmente pelo Aborígene Matt Graham, gente é um homem sábio, simpático. Gostaria muito de saber quais dias e horários que terá a apresentação dele, tornei sua fã.

  2. Adilson Valença
    1 de dezembro de 2014 at 17:27

    Parabéns pelo texto muito bem escrito Gasparelo!
    Ao assistir o programa algumas vezes só vi Graham resolvendo as questões principais relacionadas a fogo, abrigo purificação de agua etc…
    Já o Joe reclama demais exagera no sensacionalismo e tenta dar uma de caçador tentando capturar animais visivelmente plantados pela produção!
    O programa deveria mudar de nome para Sobrevivendo ao Joe! Que paciência tem o tal Graham!
    Essa é minha humilde opinião, não sou um especialista, sou apenas um praticante, em mais uma vez parabéns Camarada!

    • José Luciano Gasparello Filho
      1 de dezembro de 2014 at 17:48

      Valeu pela participação Adilson, também imagino que os animais são plantados pela produção, haja visto o que acontece na versão brasileira.

  3. 1 de dezembro de 2014 at 18:44

    Eu vejo esses programas com muita crítica e olhar observador, pois são muito montados, até do Bearl Grills tenho observado muita montagem apesar de ter aprendido muito vendo esses programas, atualmente o que tenho gostado mais é o “largados e pelados” e o survivalman, mas ainda vejo o Desafio em Dose Dupla Brasil, o Coronel Leite e o Leo são ilários.
    Parabéns pela matéria, belo texto.

  4. Anderson Moscoso
    2 de dezembro de 2014 at 02:50

    Olá Gasparello como vai? Venho mais uma vez em seu site expor minha opinião, ultimamente os programa que mais me agradam é o Largados e Pelados principalmente pelo nível de dificuldade e o sobrevivendo na tribo, pois mostra as técnicas de quem literalmente depende delas para viver dia a dia. Como sempre peço-lhe que de continuidade ao belo trabalho que é o Site Tocandira, pois é um local onde posso ler sobre vários temas que tem em comum as atividades praticadas ao ar livre. Mais uma vez meus parabéns.

  5. jose luiz vercillo
    5 de dezembro de 2014 at 14:34

    concordo plenamente com voce, o matt é um cara bem centrado e não faz estrelismo, gosto do seu modo de agir e tem passado bastante conhecimento, assisto todos os programas desse tipo e também o homens da montanha, acho que sempre se tira algo de muito útil.

  6. Paulo Nunes
    16 de dezembro de 2014 at 01:46

    Dou maior valor ao Matt,mais gostaria de saber o nome daquela lança que ele usa?

    • José Luciano Gasparello Filho
      16 de dezembro de 2014 at 02:41

      Alguém comentou sobre o nome da arma na fanpage Tocandira, mas realmente não me recordo de cabeça. Talvez alguma alma generosa escreva aqui a respeito!

      • Andres
        1 de dezembro de 2015 at 21:10

        A arma usada s€ chama Atlatl

      • Eduardo
        19 de outubro de 2016 at 02:04

        O nome é Atlatl, ou propulsor de lança

    • Josué
      11 de janeiro de 2016 at 06:18
    • João Pedro
      14 de outubro de 2017 at 01:06

      Vendo os comentários acima, a lança q o Matt usou no programa é um Atlati

  7. Igor Pedrosa
    22 de dezembro de 2014 at 21:32

    O nome da arma é Atlatl.

    • José Luciano Gasparello Filho
      23 de dezembro de 2014 at 10:19

      Valeu pela dica Igor! Por intermédio de sua resposta pude pesquisar mais. Na Wikipédia temos: “Um propulsor é um dispositivo utilizado para aumentar a velocidade inicial de lançamento de um projétil (lança, azagaia, etc.). É constituído geralmente por um bastão de comprimento variável com um gancho em uma das extremidades. O propulsor prolonga o braço humano e multiplica sua força. Era utilizado por diversas culturas do mundo, incluindo povos ameríndios, como os tarairus no Brasil. É também chamado de atlatl em algumas regiões da América e de estólica no Brasil1 .

      O propulsor, estólica, atirador, palheta, lanzadardos ou atlatl foi uma das primeiras armas de arremesso a ser empregada pelo homem e sua presença na Europa data do Paleolítico (dois e meio milhões de anos antes de Cristo a dez mil anos antes de Cristo). As vantagens da estólica era que o dardo por ela arremessado tinha mais força de impacto do que a flecha atirada por um arco. Também podia ser usada em situações onde uma das mãos estava sendo usada como, por exemplo, pilotando uma canoa ou caiaque e, além de tudo, era muito mais fácil de ser fabricada do que a maioria dos arcos e flechas. Apesar de ser muito efetiva, para ser bem manuseada exigia longo treinamento e por este motivo começou a ser substituída pelos índios das Américas há cerca de dois mil anos pelo arco e flecha, que podia ser usado mesmo por pessoas inexperientes. Outra vantagem do arco e flecha era que o uso da nova arma podia ser feito pelo caçador escondido atrás de arbustos, não denunciando sua presença à presa2″

      http://pt.wikipedia.org/wiki/Propulsor_%28arma%29

  8. Vinícius Vivas Garcia
    4 de fevereiro de 2015 at 18:22

    Primeiramente, parabéns pelo site. É o meu preferido sobre o tema e aprecio a forma íntegra e agradável que trata os assuntos. Meu comentário é só para falar de um programa que eu não conhecia, se chama FUGIDOS DO CAOS, que assisti no Nat Geo, não sei os horários e dias que passa, mas assisti numa terça-feira. O programa conta a história de pessoas que, de fato, deixaram a civilização para viver na natureza. É muito bom, vale a pena assistir e acho que tem alguns links no youtube.
    Grande abraço Gasparello!

  9. Eduardo Palmiery
    14 de fevereiro de 2015 at 11:06

    Caro Sr. José Luciano Gasparello Filho,

    Somente me ocorre uma pergunta:
    _ Você releu o que escreveu antes de publicar?
    Eu nunca vi tanta idiotice junta e pior: sem uma ponta de cientificidade.
    Faltou colocar que essa é SOMENTE a SUA OPINIÃO,
    e que a mesma não tem sequer fundamentos de pesquisa.
    Misericórdia, rapaz !!!!
    Se a moda pega…..

    • José Luciano Gasparello Filho
      14 de fevereiro de 2015 at 12:49

      Acima, uma das viúvas do Cody se manifestando. Se eu escrevi a resenha, é bem óbvio e ululante que a opinião é minha. Geralmente não publico estes comentários agressivos, mas para dar a dimensão do raciocínio de algumas pessoas, certas vezes é interessante publicar este tipo de coisa.

  10. 20 de março de 2015 at 22:19

    HOLLA,…MUCHO GUSTO,…RSRS ÉS MUI BUENO EM HACER FUEGO,…SRS

  11. Fabrício Correa
    3 de maio de 2015 at 13:39

    Realmente tive a mesma impressão.
    Matt tem que ter um programa somente dele. Mostras as técnicas de sobrevivência que ele sabe e ensina-las para o espectador.
    O cara é muito hábil, e a filosofia de vida dele é inegavelmente incontestável se levamos em conta a sobrevivência da espécie humana.

  12. Goreth
    30 de julho de 2015 at 15:39

    Além de competente e envolvente Matt bate forte o meu coração!

  13. Luciana
    20 de agosto de 2015 at 23:56

    O Matt foi a melhor opção no Dual Survivor. Além de lindo, é humilde, centrado e calmo. Vejo todos os episódios com ele. Adoro ele.

  14. Liana Carnauba
    25 de setembro de 2015 at 17:48

    Amo Matt…o jeito dele falar, o jeito dele olhar para o Joe concordando ou não com as ideias dele…a alegria dele..a calma…..enfim , lógico suas aptidões, estou literalmente apaixonada…….e o fisico? Como disse a Goreth bate forte no meu coração esse homem envolvente……

  15. Haralt Balmer
    9 de outubro de 2015 at 20:26

    O Matt gosta da natureza, sente-se bem nela. Gostaria de vê-lo num programa em que estivesse sozinho, mostrando técnicas de sobrevivência a longo prazo.

  16. Levi Kohler Falasco
    17 de outubro de 2015 at 23:53

    Ele participou do Sobreviva se puder , outro programa entre amigos onde largam um deles em algum lugar do mundo com alguns itens para ajudá-lo a sobreviver e sair de lá em até 100 horas … Formato bem legal , tem um tom de comédia e vc vê mais sobre o Matt , ele é um corredor de grandes distâncias , morou por 2 anos nas montanhas de Utah em abrigos primitivos , o cara é guia na região … O cara é bom , pra mim o melhor que já vi … Porém vacilou em um programa no Sobreviva se puder onde ele estava na África e tomou sangue de vaca , a boca do cara secou de tal jeito que eu acho que ele recebeu ajuda ali porque fica nítido no vídeo que ele tá muito desidratado !! Abraço Gaspa belo texto sobre o cara que mais me inspira !!! Matt Grahan \O/

  17. 27 de outubro de 2015 at 22:35

    Concordo totalmente com seu texto, você falou que realmente acontece, o Matt Graham faz as coisas com segurança e naturalidade, sou leigo no assunto, porém curto muito o programa!! Parabéns pelo texto

    • Aluisio consolação Santo
      1 de dezembro de 2015 at 19:26

      Sou apaixonado pelo programa,e fâ de Matt Graham,felicidades,e boa sorte neste programa maravilhoso,etc.

  18. Fatima goncalves
    9 de fevereiro de 2016 at 22:57

    Sou super fã do programa.
    O Matt, demonstra uma pessoa calma com capacidade de sair de situações fantásticas.
    Quando ele demonstra a sua capacidade de sobrevivência para o colega de aventuras.Ele está sempre correto.
    Muito competente e lindo.
    É o sonho de toda sogra.

    Parabéns Matt

  19. Franck Martins
    22 de maio de 2016 at 19:08

    Para mim é o melhor é um cara completo tanto com fogo primitivo como na caça suas ferramentas sempre funciona valeu matt vc é o cara,deveria ter um programa só seu e aprendi muito c vc.Abraço a todos que curtem o tocandira

  20. isac sena
    6 de junho de 2016 at 13:53

    Outro ponto positivo que ele tem, que poucos protagonistas do programa não tem, é humildade e serenidade, você não vê ele explodindo sendo rude quando quer colocar seu ponto de vista, isso é fundamental não só em uma situação de emergência mas em toda a vida.

  21. Patrícia
    14 de outubro de 2016 at 16:27

    Para quem é fã do Matt Graham ele criou recentemente um Canal no YouTube.

    • Rosana
      20 de setembro de 2017 at 08:22

      Valeu, Patricia! Sou super fã de Matt Graham.

  22. Wagner
    6 de novembro de 2016 at 13:20

    Agora, o Matt Graham está na 3ª temporada do Fugindo do Caos onde mostra como vive em ambientes naturais como coletor caçador.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

WP-SpamFree by Pole Position Marketing