Insetos Comestíveis

Não sou do tipo que sai por aí experimentando insetos e não incentivo ninguém a fazê-lo, a menos em uma situação de necessidade real. Acho arriscado consumir estes ilustres desconhecidos apenas por curiosidade.  Mas para quem se arrisca junto à natureza, saber o que é comestível ou não é algo interessante. Abaixo alguns trechos que encontrei em um artigo do site http://www.sempretops.com.

“(…)Para que comer insetos?
Basicamente, pelo fato de que eles possuem um bom valor nutricional de forma geral, ou seja, valor calórico, gorduras, proteínas, carboidratos etc. Em 100g de grilos, por exemplo, você encontra apenas 121 kcal, sendo que apenas 49,5kcal desse valor calórico provém de gordura, 12,9g de proteína e 75,8 mg de ferro. Muito saudável para um inseto, não acha?
Além disso, é comum na alimentação humana a ingestão de camarões, lagostas, siris e caranguejos, que pertencem ao filo dos Artrópodes, o mesmo dos insetos.

Como colher os insetos?
Digamos que o seu interesse tenha aparecido em, pelo menos, experimentar um dos insetos, é necessário saber escolhê-los. Primeiro, o local. Se você mora em uma cidade, você deve ter em mente que os insetos na região podem ter entrado em contato com inseticidas, então não colha insetos em centros urbanos. Prefira os que vivem em sítios, chácaras, entre outros locais mais afastados onde existe mais vegetação.
Em segundo lugar, vem a coloração do inseto. Não apenas relativa a insetos, a coloração intensa é indicativo na natureza de conteúdo venenoso. Então aquelas borboletas – outros insetos incluídos – laranjas, vermelhas ou amarelas estão descartadas, escolha apenas os de coloração preta, verde ou marrom.
De forma geral, que insetos posso ingerir?
Os mais comuns são os piolhos, gafanhotos, abelhas, baratas, cigarras, vespas, besouros, formigas, cupins, mosquitos, moscas, borboletas, libélulas, traças e por aí vão.  São 1417 espécies de insetos comestíveis, na dúvida, procure alguma receita que especifique o inseto a ser utilizado. (…)”

Comentário Tocandira: não concordo que os insetos urbanos possam ter mais contato com inseticidas do que os encontrados em regiões rurais. A quantidade de pesticidas utilizados na agriculta é realmente muito grande, então é muito provável que se estivermos perto de alguma fazenda, muitos insetos possam estar contaminados por pesticidas. É importante salientar que este post não incentiva ninguém a sair por aí comendo insetos, considero muito arriscado. Se quiser sair por aí degustando insetos, informe-se mais. Para uma situação de sobrevivência, conhecer alguns poucos insetos comestíveis e facilmente encontrados já é o suficiente!

Vai encarar?

Fonte: http://www.sempretops.com/culinaria/insetos-comestiveis/

Veja outros posts relacionados:

  • Dicas para acampamentos;
  • Acidentes com Animais Peçonhentos;
  • Sugestões de Comida para Mochileiros;
  • Um exemplo para kit de sobrevivência;
  • Kit de primeiros socorros;
  • Kit de cuidados pessoais;
  • Como escolher uma barraca;
  • Bushcraft;
  • Visite a seção de sobrevivência e aventura;
  • Inscreva-se no canal Tocandira do YouTube.
  • 6 comentários para “Insetos Comestíveis

    1. João Henrique
      19 de abril de 2012 at 12:06

      Olá Gasparello,

      Concordo com seu comentário, e arrisco dizer que é muito mais perigoso comer um inseto infectado por AGROTÓXICOS, do que por venenos urbanos, estes venenos são feitos visando a convivência residual com humanos, já os agrotóxicos não, uma vez que estão relativamente longe da população.Em contra partida os insetos urbanos podem transmitir inúmeras doenças que advem do seu convívio com humanos, fábricas, esgotos…Escolher o inseto com certeza é um ponto delicado. Voltando ao tema, posso dizer que é muito interessante, pois pode vir a ser de muita ajuda em situações extremas. Gostaria de pedir que mais informações sobre bushcraft, ou mesmo atividades que possam ser desempenhadas visando as informações que você nos vem passando… acho muito legal..

      Grande abraço a todos!

      • gasparello
        19 de abril de 2012 at 13:33

        Caro João,

        Cometários bem interessantes. Eu tenho alguns artigos ainda para publicar, nem tanto relacionados a Bushcraft, porém relacionados à situações de sobrevivência. É só acompanhar as novidades!

        Obrigado pela participação!

    2. gilberto gonsalves de brito
      4 de março de 2013 at 01:32

      Quanto a alimentação com insetos eu dispenso,além do que já foi dito,tem o problema da reação alérgica que em uma situação extrema na mata só traria mais problemas as pessoas.

    3. Vivi Mar vivi_mar2005@ig.com.br
      10 de janeiro de 2014 at 19:36

      Muito bom, concordo plenamente. Acho que somente numa situação de real necessidade, ou necessidade extrema eu diria, rs. Pois não vale a pena o risco… 😉

    4. Mário I. Teixeira L.
      6 de novembro de 2014 at 16:27

      Gde Gasparello, é bom lembrar tb q mtos insetos podem transmitir o mal de Hanse, ou lepra, como as formigas, por ex. Se for comer insetos, melhor cozinhar primeiro…

    5. Marcos Pinheiro
      7 de abril de 2015 at 23:17

      Se não me engano na culinária nordestina há um prato típico que é uma farofa com a parte traseira da formiga Tanajura, pra ser sincero tenho curiosidade em degustar o prato haha. Agora em uma situação de sobrevivência real eu arriscaria comer também, principalmente formigas e larvas.

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

    WP-SpamFree by Pole Position Marketing