Desafio em Dose Dupla Brasil – Pantanal

Para quem esperava ação no estilo Bear Grylls se decepcionou. Mas para quem gosta de conhecer e praticar habilidades de sobrevivência, a estreia do programa Desafio em Dose Dupla Brasil, estrelado por Edmilson Leite e  Leonardo Rocha, foi um prato cheio. O programa é uma cópia da já consagrada versão norte-americana: Desafio em Dose Dupla, com Dave Canterbury e Cody Lundin.

O episódio abordou muitas técnicas interessantes:

  • Orientação com o relógio;
  • Repelentes naturais;
  • Cesto artesanal com cipó;
  • Defesa com a azagaia;
  • Abrigo suspenso;
  • Fogo com lentes;
  • Purificação da água com fogo e saco plástico;
  • Forno com o cupinzeiro.

O uso do facão foi bem evidenciado durante o episódio. Algumas espécies de plantas foram mostradas, infelizmente, sem muitos detalhes.

O ponto alto, em minha opinião, foi o “affe Maria” de Leonardo quando o jacaré pulou no rio! Ouvi muito esta expressão quando morei no interior de Minas Gerais, achei bacana ouvi-la.

Um ponto polêmico pode ter sido a cena de caça ao jacaré. Segundo um artigo publicado pela Isto é, o animal foi criado em cativeiro, portanto, o abate não era ilegal:

“A caça foi um assunto tratado com cautela pela produção. Como o Ibama não permite que se matem animais silvestres, à exceção de situações de sobrevivência, a equipe do “Desafio em Dose Dupla” providenciou caças de cativeiro, soltas durante as gravações, que começaram no primeiro semestre e duraram três meses.”

Fonte: http://www.istoe.com.br/noticias/231318_DISCOVERY+ESTREIA+REALITY+DESAFIO+EM+DOSE+DUPLA+/1

Obviamente, nenhum programa mostrando técnicas de sobrevivência seria completo sem mostrar técnicas de caça, mas o episódio foi gravado do Brasil e, portanto, estas cenas deveriam ser mais cuidadosas, apesar de que uma mensagem atestando que o animal foi criado em cativeiro apareceu ao final. Quando a versão americana filmou no Pantanal brasileiro, não caçaram, apenas pescaram.

Outro ponto é que não temos a certeza se a dupla recebeu auxílio durante as gravações. Novamente, segundo a mesmo artigo da Isto É: “Enquanto os participantes dormiam em árvores, para não serem atacados por bichos, a equipe de gravação deixava os dois na selva e voltava para o hotel ou alguma base de apoio”.

Confira o tamanho da equipe (Fonte: http://www.portalodia.com/noticias/piaui/equipe-da-discovery-channel-grava-serie-desafio-em-dose-dupla-na-serra-da-capivara-146794.html):

 

 

 

 

 

 

Em minha opinião o episódio de estreia foi bem interessante e completo. Confesso que esperava menos. De um modo geral, gostei. Como defensor da lei, não posso concordar com as cenas de caça em solo nacional, por mais que a cena tenha sido cuidadosamente produzida com um animal criado em cativeiro. Dura lex, sed lex (a lei é dura, mas é lei). É uma opinião pessoal.

Quem perdeu a primeira exibição poderá conferir no YouTube: http://www.youtube.com/watch?v=xWYk3ORLXX8

Confira resenhas de outros programas de sobrevivência na TV

 

 

13 comentários para “Desafio em Dose Dupla Brasil – Pantanal

  1. Gasparello
    23 de agosto de 2012 at 15:42

    Só para complementar meu ponto de vista sobre as cenas de caça:

    Art. 287 – Fazer, publicamente, apologia de fato criminoso ou de autor de crime;
    Pena – detenção, de três a seis meses, ou multa.

  2. Guilherme
    23 de agosto de 2012 at 19:40

    Eu particularmente gostei muito. é claro que isso é TV e certo que houve várias interferências para a imagem sair legal e tudo mais. Sobre a caça eu não vejo dessa forma até por que o crime está na caça e não em abater um animal em caso de necessidade:
    “Art. 23 – Não há crime quando o agente pratica o fato:
    I – em estado de necessidade;”
    e foi isso que eles demonstraram naquela “encenação” e para se adequar aos ditames da lei se usou o animal criado para tal fim e fez-se aquela cena “fictícia” onde um cara perdido no pantanal é obrigado arriscar a vida para abater um animal perigoso e só assim sobreviver naquele ambiente. Mas acho que o principal objetivo mesmo daquela cena e logo na estreia foi gerar isso que estamos fazendo discussão e notícia.

    • José Luciano Gasparello Filho
      23 de agosto de 2012 at 19:47

      Guilherme,

      Obrigado por comentar. Seu ponto de vista é interessante, apesar de que o estado de necessidade também era fictício! Todavia, também gostei e devo assistir aos próximos episódios!

      Abraço

  3. Robson Santos
    23 de agosto de 2012 at 19:46

    Ainda bem que poderei ver no youtube !
    Minha opinião é a seguinte: Se o programa e para demostrar técnicas de sobrevivência, tem que se mostrar caça. Não vejo problema em se utilizar animais criados em cativeiros para abate serem utilizados.
    Quanto ao artigo 287 fica complicado aplica-lo ao programa, pois caso seja, também seria necessário aplica-lo aos telejornais que mostram determinadas cenas publicamente de fatos criminoso.

  4. José Luciano Gasparello Filho
    23 de agosto de 2012 at 20:16

    Caro Robson,

    Valeu por prestigiar o texto e dar sua opinião!

    Abraço

  5. Guilherme
    23 de agosto de 2012 at 20:27

    Gasparello

    Pois é, eles fizeram uma demonstração do estado de necessidade, por isso não entra em apologia ao crime.

    E aproveitando pra parabenizar pelo site ele ta muito show vc ta de parabéns!!! é bom ter um lugar na net pra aprender e comentar esses assuntos… Parabéns mesmo e ja sou um fã do blog.

    • José Luciano Gasparello Filho
      23 de agosto de 2012 at 20:35

      Guilherme,

      Eu é que agradeço por discordar do meu ponto de vista com tanta cordialidade! Espero ver seus comentários novamente por aqui.

      Abraço

  6. Robson Santos
    23 de agosto de 2012 at 21:53

    Finalmente terminei de assistir o programa pelo youtube.
    Gostei muito do programa ! Será de grande valia para praticantes de aventuras/sobrevivência. Achei muito interessante o posicionamento do Rocha na questão do abate no jacaré. Nunca passei por uma situação real dessa, mas minha filosofia (em caso real), e de evitar ao máximo qualquer caça; realizar a mesma apenas em última necessidade (Não encontrando outras fontes).

    Bom! Que venha os próximos episódios!

  7. Gasparello
    24 de agosto de 2012 at 01:34

    Eu achei a versão brasileira bem melhor que a americana. Eles estarão em ambientes que um dia, poderemos enfrentar de alguma forma. Também mostraram uma gama maior de técnicas de sobrevivência que na versão gringa!

    Espero que a variedade de técnicas continue.

  8. Peterson Ursine
    25 de agosto de 2012 at 20:09

    Bom, concordo com relação a apologia a caça. Um programa fictício não deveria abater um animal, poderia simplesmente mostrar técnicas de captura e as melhores práticas de abate sem abater o animal.
    Ainda penso que os principais telespectadores desses programas são praticantes de bushcraft e não têm a real necessidade de abate, principalmente de uma espécie de tamanha escassez na natureza. Minha dica… sejam praticantes menos fervorosos, mas levem alimentos de casa para não precisarem abater animais na prática de um hobby.
    Peterson

  9. sidney
    25 de agosto de 2012 at 21:15

    GASPARELLO colocou extraordinariamente o assunto no auge da temática, acredito que muitos possam discordar das “cenas de caça” permitidas e o colega Robson Santos disse tudo tbm !!! eu trabalho pela lei, temos milhares de cenas de matança no Youtube e se for prender um a um quantos infratores e aonde ficaram sob cústodia ???? kkkkkkkk e para rir mesmo !!! MAS E IMPOSSÍVEL !!!! TOCANDIRA mais uma vez esta de parabéns pela qualidade suprema das suas matérias !!!

  10. Gasparello
    26 de agosto de 2012 at 02:13

    Obrigado a todos que estão comentando e mostrando diversos pontos de vista diferentes!

    O que nos faz aprender são as diferenças de ideias e opiniões!

  11. Leonardo
    29 de agosto de 2012 at 02:33

    No programa do dia 28/08 o Cel Leite abate um teiu, criatorio comercial de jacaré já vi aos montes, mas de teiu só vi alguns poucos onde os teius são vendidos como animais de estimação, mas não para consumo. Será que esse teiu era mesmo de criatorio?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

WP-SpamFree by Pole Position Marketing