Darwin – A vida de um evolucionista atormentado

Este é um livro obrigatório para biólogos e recomendado para quem gosta de aventura!

Esta biografia traça um perfil de Charles Darwin e o processo que culminou na teoria da evolução das espécies pela seleção natural. Apesar do livro passar pela vida acadêmica do cientista, por sua viagem a bordo do navio Beagle, e pelos anos que passaram até sua morte, a melhor parte, em minha opinião, é a viagem de quase cinco anos visitando por boa parte do mundo. Darwin observava e fazia apontamentos de tudo o que podia em relação à geologia, insetos, plantas e animais. Foi durante esta viagem que ele fez observações que, mais tarde, culminariam na teoria da evolução.

O livro também mostra a vida de tormento que o cientista passou, não revelando sua descoberta por anos para evitar conflitos com outros cientistas e, principalmente, o pensamento retrógrado da Igreja.

Após a leitura do livro, virei fã de Charles Darwin, cientista, evolucionista, e aventureiro!

Talvez você queira conhecer também o livro: A Viagem do Beagle, de Charles Darwin!

4 comentários para “Darwin – A vida de um evolucionista atormentado

  1. Carlos Frederico Barbosa de Almeida
    25 de fevereiro de 2014 at 20:05

    Parabéns. Gasparello!
    Eu também gosto de Darwin, li pouco, mas deu para incentivar a curiosidade e a observação da Natureza e também da vida urbana. Tem muita coisa interessante e que serve de comparativo.
    Macaé/RJ e alguns Municípios vizinhos, tais como Arraial do Cabo, Rio das Ostras, foi uma das rotas expedicionárias de Darwin aqui no Brasil.
    Temos até a Trilha e Estrada Charles Darwin que ligam e fazem todo o percurso percorrido por ele do litoral até a região serrana como Trajano de Moraes, Santa Maria Madalena, as pousadas por onde passou, as fotos e estudo catalogados nos museus.
    Tudo muito interessante.
    Acho que esse tormento que ele passou acomete a todos aqueles que investigam e confrontam o conhecimento com o tradicional.
    Afinal dizem que “o que move o mundo são as dúvidas e questionamentos, até mesmo os tormentos… Daí vêm as soluções.”
    Abraço,

    Carlos

  2. Diogo de Lucca Sartori
    25 de fevereiro de 2014 at 21:27

    Olá Gasparello,

    Antes de tudo, gostaria de informar que venho acompanhando seu blog já a algum tempo, acesso praticamente todos os dias para ver se algo novo foi publicado, assim demonstrando minha satisfação e interesse nos assuntos abordados por você, portanto o parabenizo pela qualidade das informações que divulga. Agora com essa matéria sobre Darwin, achei que deveria deixar meu testemunho com relação ao blog e também a esse grande ser humano, que fez algo inimaginável para a ciência.
    Sou grande fã de Darwin, não só pela incrível interpretação por ele da teoria da origem das espécies e a seleção natural, mas principalmente pela forma como realizou toda essa sua pesquisa. Realmente é muito interessante ler e descobrir como foi desenvolvida toda essa teoria, que assim nos dá mais noção da genialidade e valor desta pesquisa desenvolvida por ele.
    Já li uma das bibliografias de Darwin, que realmente é muito interessante, tanto pela forma que você mesmo menciona, em relação ele ser um curioso e aventureiro desde criança assim desenvolvendo essa vontade de entender a natureza. Comecei a ler a “Origem das espécies”, mas infelizmente ainda não terminei, e agora estou lendo outro livro dele chamado “A expressão das emoções no homem e nos animais”, este que acho fantástico (acredito que parte devido a minha formação) para nos fazer descobrir mais um pouco de sua genialidade e também refletir e entendermos mais de nós mesmos como também dos animais, fazendo uma ligação entre comportamentos humanos e animais.

    Grande abraço,
    Diogo de Lucca Sartori
    Zootecnista
    Mestre e Doutorando em Qualidade e Produtividade Animal

  3. Anderson Moscoso
    26 de fevereiro de 2014 at 13:45

    Olá Gasparelo, parabéns pela postagem!!! Já que você gostou das partes das viagens no Beagle, existe um livro só sobre as viagens do Beagle, publicado em português de Portugal, contudo não li o livro, apenas soube da existência dele. Segue o link para mais informações.
    http://www.livrariacultura.com.br/scripts/resenha/resenha.asp?nitem=2743764

  4. neuton brum
    2 de março de 2014 at 15:52

    Darwin também esteve em Niterói/RJ, onde existe o “Caminho Darwin” bem sinalizado e fazendo parte do roteiro turístico da cidade. Obrigado por todas as informações. Abraço.
    Neuton Brum.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

WP-SpamFree by Pole Position Marketing