Como usar uma bússola

Existem vários tipos de bússola, neste artigo o foco será  nas bússolas mais comuns. Primeiro será exemplificado a utilização de bússolas militares com o limbo solidário à agulha, ou seja, a agulha move-se juntamente com o marcador de graus (limbo). Depois, será exemplificado o uso de bússolas com o limbo independente da agulha. Por último, tecerei um breve comentário para  utilizar os modelos mais triviais de bússola. Você poderá utilizar estas informações para navegar em qualquer lugar, porém, a ênfase será para a navegação em mata fechada, aonde os pontos de referência são difíceis de encontrar.

Gostaria de agradecer à Militar Brasil, que forneceu a bússola utilizada neste artigo e no vídeo que ilustra as técnicas.

Segurança em trilhas e navegação mateira

Andar por aí seguindo uma estrada rural, ou até mesmo um curso de rio é moleza. No meio de bosques e parques nacionais, também costumamos seguir trilhas muito utilizadas por outras pessoas, mas no meio do mato fechado a coisa é bem mais complicada.

Uma das situações mais difíceis dentro do mato é andar sem que haja uma trilha. Se você sair da trilha sem uma bússola, é bem provável que se perca em poucos minutos. Da mesma forma, se você tiver uma bússola mas não fizer ideia sobre a direção de seu acampamento ou da civilização, a bússola só irá te ajudar a não andar em círculos. Por esses motivos, todo deslocamento dentro do mato deve ser muito cauteloso, e toda saída da trilha deve ser evitada a qualquer custo, a não ser que você tenha conhecimento do que está fazendo ou esteja em uma situação de sobrevivência real. Se você estiver em uma trilha, e ela começar a perder suas características de trilha, retorne imediatamente. Da mesma forma, se a trilha começar a se dividir em outras trilhas de modo que a memorização do caminho fique difícil, é bom encerrar o passeio e retornar.

Se for entrar no meio do mato, seja para fazer uma trilha ou para acampar, leve uma bússola, mesmo que não pretenda utilizá-la. As bússolas apontam para o norte magnético, e não para o norte geográfico. Para pequenos deslocamentos sem carta, as correções não são importantes, mas para explorações prolongadas com mapas, saber corrigir as diferenças entre o norte magnético do norte cartográfico é crucial. O foco deste artigo é a navegação sem carta.

No meio do mato, seria muito interessante fazer os deslocamentos em linha reta, mas isso é praticamente impossível. Então você deverá seguir com muita atenção, contando e anotando (sim, você deverá carregar uma caderneta) os pontos de referência de cada pequeno trecho percorrido, determinando um novo azimute (explicado a seguir) a cada trecho. A medição das distâncias deve iniciar-se no ponto de partida, sendo ligados uns aos outros. Dentro do mato, sempre que possível, sinalize de forma clara cada ponto de referência, seja com o facão, com pedras ou com cordas. A sinalização deverá ser claramente visível nas distâncias desejadas, geralmente não superiores aos 25 metros.

Como determinar o azimute – O que é azimute?

Para utilizar uma bússola, devemos compreender que o ponteiro aponta sempre para o norte magnético. A direção de 0º graus corresponde ao Norte e aumenta no sentido dos ponteiros do relógio. Um azimute nada mais é que uma direção, ou um alvo, definido em graus, variando de 0º a 360º. Para este artigo nos interessa o azimute magnético, ou seja, aquele definido pela bússola.

Para utilizar corretamente uma bússola, você deve estar afastado de locais que possam interferir na leitura, como redes de alta tensão, de automóveis e até mesmo de cercas de arame. Você também deverá se afastar de objetos metálicos que geralmente carrega consigo, tal qual o facão.

Como usar uma bússola com o limbo solidário à agulha

Bússolas militares geralmente possuem o limbo solidário à agulha, ou seja, o limbo gira junto com a agulha. Como todas as bússolas, o norte sempre recebe algum destaque, como a seta verde da bússola militar abaixo:

Você deverá se basear no azimute (direção) em dois casos. No primeiro deles, você quer determinar o azimute, ou seja, a direção a seguir. Isso é importante para conseguir, mais tarde, utilizar estas direções para o seu caminho de volta. Aponte a bússola para o seu ponto de referência no horizonte e faça a visada alinhando a fenda e a linha de pontaria. Se necessário, utilize a ocular com a lente de aumento para verificar a posição em graus que está alinhada com o ponto de referência da bússola. Anote a direção. Vá seguindo o ponto de referência escolhido ou consulte a bússola de tempos em tempos para ter a certeza que está seguindo na direção correta.

A forma de segurar a bússola.

No segundo caso, você já tem o azimute, ou que marcou previamente, ou que foi fornecido por algum motivo. Neste caso, por exemplo, você tem o azimute 60°. Mantenha a bússola na horizontal e procure no limbo o marcador de 60º, vá girando o corpo calmamente até que o marcador dos 60º fique alinhado ao ponto de referência da bússola. Lembre que na bússola militar o limbo irá girar junto com a agulha. O ponto de referência de sua bússola pode ser bem discreto, é importante localizá-lo em seu equipamento antes de se perder por aí! Uma vez tendo o valor em graus alinhado com o ponto de referência,  você já sabe qual direção seguir.

Alinhando a fenda com a linha de pontaria para determinar o azimute.

Como usar uma bússola com o limbo independente da agulha

Determinar o azimute também é muito simples com este tipo de bússola. Aponte a bússola para o seu ponto de referência. Com a bússola na posição horizontal, gire o limbo graduado até que a parte destacada da seta magnética (geralmente na cor vermelha ou verde) se alinhe com a posição de o° ou 360° (zero ou trezentos e sessenta graus, a parte da bússola chamada de portão). O grau que estiver indicado na linha de fé é o azimute (ou a direção a seguir).

Para navegar em direções conhecidas, será novamente tomado como exemplo o azimute de 60°. Gire o marcador de graus (limbo giratório) até que o valor de 60º se posicione junto à linha de fé. Depois vá girando seu corpo até que a agulha magnética se alinhe com o portão (a marca N ou 0°). Pronto, você já sabe que direção seguir.

Como usar uma bússola comum?

As bússolas simples também podem ser úteis para encontrarmos a direção e evitar que andemos em círculos. Alinhe o agulha com a direção de 0º (ou 360º). Não será fácil ter precisão na leitura, mas você deverá ser orientar com o valor em graus que ficou à frente da bússola, tanto para marcar o azimute quanto para saber que direção seguir.

Como retornar ao ponto de partida?

E para voltar? Imagine que você caminhou pelo mato, navegando com calma, anotando os azimutes e marcando os pontos de referência. Agora é hora de retornar ao acampamento! Para fazer o caminho contrário, calcule os azimutes inversos (é a mesma coisa que dar meia-volta).

Algumas considerações sobre o azimute inverso:

  • Azimute menor que 180: some 180 ao atual;
  • Azimute igual ou maior que 180: subtraia 180 ao azimute atual;
  • O azimute inverso de 180 pode ser tanto o 0 (zero) quanto o 360.

Exemplos para calcular o azimute inverso:

  1. Tomemos como exemplo o azimute de 60º, menor que 180. O caminho inverso será encontrado fazendo a conta 60+180 = 240º.
  2. No outro exemplo, vamos tomar por exemplo um azimute maior que 180º. Imagine que o seu azimute é o 230º. Neste caso, a conta será 230-180=50º.

Na primeira coluna temos os azimutes. Na segunda, seus valores inversos.

Considerações finais

Pratique a navegação com bússola em regiões amplas, abertas, com fácil localização. Com estas dicas, espero que você consiga ter uma navegação segura, se necessário, dentro do mato. Para aprimorar ainda mais a navegação mateira, procure aprender sobre contagem de passos.

A navegação dentro da mata fechada é muito complicada e requer muita atenção. Geralmente, o trabalho de navegação com bússola é feito com mais de uma pessoa. A melhor fonte que encontrei sobre navegação com bússola é o Manual de Sobrevivência na Selva – CIGS/ Centro de Instrução de Guerra na Selva do Exército Brasileiro. Lá você poderá perceber o quão difícil é navegar dentro do mato com bússola, imagine sem ela! Lembre-se de nunca sair da trilha sem o preparo e atenção adequados, pode ser muito perigoso.

Esteja preparado!

Este texto é fruto de um árduo trabalho e envolve a experiência e o conhecimento do autor. Ninguém está autorizado a copiar ou reproduzi-lo em sua totalidade ou qualquer trecho. Se você gostou do artigo, o compartilhamento de links pelas redes sociais apontando para a fonte original é permitido e encorajado.

Leia também:

Assista ao vídeo para ver um exemplo de navegação mateira:

 

Conheça o canal Tocandira e inscreva-se hoje mesmo!

73 comentários para “Como usar uma bússola

  1. Flavio
    25 de março de 2013 at 15:48

    Excelente Gasparello ! cada dia que passa esse blog está melhor. Texto e vídeo simples e objetivos. parabéns.

  2. Haroldo Júnior
    25 de março de 2013 at 15:58

    Parabéns! Estou repassando!

  3. Azor
    25 de março de 2013 at 16:26

    Muito bom! Aventura não é sinônimo de irresponsabilidade!

  4. Evandro Ferreira
    25 de março de 2013 at 18:31

    Ótimo texto, amigo!
    Cada vez aprendendo mais e me tornando mais fã.
    Abraço e sucesso

  5. BRITO
    26 de março de 2013 at 17:12

    OI GASPARELLO,
    PARA QUE SERVE OS DOIS TRAÇOS NA LENTE DA BÚSSOLA FORMANDO UM ÂNGULO DE APROX. 50º ENTRE ELES.
    GRATO,
    BRITO

    • José Luciano Gasparello Filho
      26 de março de 2013 at 17:35

      Talvez auxilie nas correções de declinação positiva ou negativa. Mas como não sei calcular estas coisas, não tenho certeza que seja para isso.

  6. Fernando Machado
    26 de março de 2013 at 23:19

    Grande gasparello…..tem como você mandar por e-mail os detalhes de como usar a bússola (a parte escrita em PDF). Obrigado amigo. Assisti o vídeo, muito instrutivo. Abraços.

    • José Luciano Gasparello Filho
      27 de março de 2013 at 11:24

      Não tenho nenhum PDF. O que existe é um manual de sobrevivência com mais informações de navegação com bússola. O link está no próprio texto.

  7. Pedro
    27 de março de 2013 at 02:48

    Muito boa a explicação, que bússola foi usado,amigo?

    • José Luciano Gasparello Filho
      27 de março de 2013 at 11:24

      Não saberia dizer, é uma marca chinesa qualquer. Escolhi uma na lista de bússolas da Militar Brasil, sequer me recordo modelo.

  8. Micael Almeida
    27 de março de 2013 at 07:30

    gostei muito sobre o artigo,fiquei muito impressionado com esta dica,e agora ficarei mais por dentro como usar a bússola dentro do mata,porque teve caso de eu e amigos se perdermos dentro sem ter uma bússola,agora vou começar a usar,fico agradecido pela dica.

    • José Luciano Gasparello Filho
      27 de março de 2013 at 11:21

      Caro Micael,
      Perder a orientação no mato é mais fácil do que se imagina! Espero que agora, vocês não percam o rumo!
      Abraço

  9. roberto
    27 de março de 2013 at 15:01

    Parabéns muito boa explicação.gostaria de saber se eu posso localizar os satélites através dos azimutes.atenciosamente

  10. 28 de março de 2013 at 15:44

    PARABENS GASPARELO SHOW DE BOLA SUA MATERIA SOBRE BUSSOLA EXCELENTE DIDATICA EM SUAS EXPLICAÇÕES FICOU BEM SIMPLES !

  11. Herli Alves de Oliveira
    28 de março de 2013 at 18:36

    Muito bom claro e objetivo
    Parabens

  12. Adilson S Lima
    2 de abril de 2013 at 20:43

    Olá boa tarde tudo bem, adorei a orientação sobre bussola, gostaria de aprender mais. Um forte abraço.

  13. James Nascimento
    10 de abril de 2013 at 14:24

    Você tem algum vídeo que demonstre como se usa uma bussola digital, que são comuns nos novos GPS?

    • 12 de abril de 2013 at 19:03

      Não, ainda não cheguei a manusear um equipamentos destes.

  14. Nivaldo
    13 de abril de 2013 at 00:27

    Muito boa explicação, procurei vários videos sobre bussola e nenhuma foi tão bem explicado, de forma simples e facil, só uma dúvida, se for de noite, não teríamos visão do que foi marcado, teria uma dica?
    um abraço.

    • José Luciano Gasparello Filho
      13 de abril de 2013 at 01:28

      O deslocamento noturno não é recomendado.
      Abraço

  15. José
    20 de abril de 2013 at 20:59

    Gasparello,muito boas essas tuas dicas.Tenho certeza que elas já serviram para salvar algumas vidas, ou no mínimo, evitar sérios transtornos.

    • 21 de abril de 2013 at 09:35

      Caro Guilherme,
      A postagem é recente, mas espero que realmente sirva para livrar as pessoas de passarem por momentos difíceis.
      Abraço

  16. Bianca
    2 de maio de 2013 at 23:17

    Por volta de quanto custa uma bússola do tipo militar?

  17. Paulo Vieira
    3 de maio de 2013 at 15:36

    Ótimo video Gasparello, uma dica que dou que trago das minhas aulas de topografia e cartografia nos tempos do meu técnico é aprender tambem a usar o Rumo, mesmo principio do Azimute mas geralmente é mais facil de assimilar aos principiantes. Abraço!

    • José Luciano Gasparello Filho
      4 de maio de 2013 at 09:15

      Caro Paulo,

      Obrigado pela dica!

  18. Rafael Perroni
    7 de maio de 2013 at 01:19

    Massa Gasparello, voce é o cara!

    Abráss!

  19. Samuel
    8 de maio de 2013 at 00:29

    Excelente vídeo, parabéns!
    Tenho uma bússola igual a sua. Gostaria de saber qual a finalidade das duas linhas amarelas. E como utilizá-las corretamente.

  20. mauricio arruda preuss
    14 de maio de 2013 at 03:04

    Caro Gasparello: estive lendo os comentários de seu artigo e percebi dúvidas a respeito das enigmáticas linhas no limbo giratório de algumas bússolas. Elas são um instrumento prático para se medir a “inclinação do terreno” a explicação seria muito extensa para esse momento mas o entendimento é relativamente bem simples, a informação obtida com elas pode ser útil quando se está fazendo uma triangulação de sua posição em uma carta por exemplo ou ao se avaliar quanto tempo demoraremos para subir um caminho inclinado. Quanto a declinação magnética (diferença entre o norte magnético e o norte geográfico) ela só se torna conhecida com o a leitura das tabelas existentes no rodapé das cartas. Como você em seu artigo só se referiu ao uso da bússola sem carta essa informação não é relevante. Lembrando que um dos poucos itens redundantes que se deve carregar em um kit de sobrevivência é a bússola, pois, em momentos de stress real temos a tendência a duvidar da leitura da bússola e a mesma como você disse é suscetível a ficar viciada devido a presença de campos magnéticos e etc. Quanto a aquisição de uma bússola sou adepto da linha Silva sem sombra de dúvidas! Por U$25,00 pode-se adquirir um modelo básico de ótima qualidade valem o investimento, praticamente todas força armadas do mundo usam a Silva. Parabéns pela matéria.

    • 14 de maio de 2013 at 11:33

      Muito obrigado pela participação tão construtiva! Estou procurando um modelo de Silva para compor meus equipamentos, talvez eu arrisque uma compra pela primeira vez em sites gringos. Já estou meio farto com as bússolas ruins que temos no país.

  21. Victor Ross
    31 de maio de 2013 at 13:23

    Muito bom o seu vídeo.
    Parabéns pela iniciativa, muito elucidativo.
    Abraço!

  22. AJS
    14 de agosto de 2013 at 13:36

    Ganhei do meu filho uma bússula conforme a da filmagem apresentada. Tenho uma certa facilidade de entender as orientação por você demostradas porque trabalho com projetos, e ângulos fazem parte do meu trabalho. Muito bons seu exemplos.

  23. jose carlos capella
    1 de setembro de 2013 at 01:37

    Parabéns Gasparello. Iniciativas de verdadeiros cidadãos como você é que me fazem acreditar que a internet sempre será usada, principalmente, como um veículo de grande utilidade para toda a sociedade.
    Você nos brinda com uma bela lição.
    Abraço.
    Capella

  24. Edson Marco
    4 de setembro de 2013 at 22:23

    Muito boa a instrução,claro simples e bem objetiva parabéns meu amigo.estou montando um grupo para acampar sua orientações ajudaram bastante…um abraço.

  25. Maicon Santana dos Anjos
    12 de setembro de 2013 at 04:34

    Amigos do Tocandira.
    Tenho uma bússola militar como esta utilizada no vídeo e gostaria de aprender como utilizá-la juntamente com um mapa (ou carta). Entretanto, só encontrei na internet materiais sobre esse tipo de navegação com as bússolas de transferência, essa com limbo independente.
    Na bússola militar há também uma “régua de escala” na lateral parecida com a bússola de transferência. Acredito que seja para sobrepor à carta.
    Alguém tem uma dica ou vídeo sobre o assunto?
    Muito obrigado.

  26. 12 de setembro de 2013 at 22:19

    Olá Colega,

    Gostei muito conteúdo da navegação no mato pela bussola muito bom.
    Uma pergunta,a minha bussola é parecida com a sua, é fabricada na china beleza,funciona perfeitamente.

    1-Prá que serve as duas linhas amarelas, pintadas no vidro do mostrador da bussola.
    2-Como determinar com a bussola a declinação magnética no momento que estiver determinando o azimute magnético para corrigir, e determinar o azimute verdadeiro, para abrir picadas para fazer cerca provisória.
    3-qual a melhor bussola para comprar no mercado, soube que é a bussola é a que os geólogos usam oferecem mais precisão.

  27. 17 de setembro de 2013 at 04:22

    Ta de parabéns Guerreiro, Saudações!! Ótimo Blog!

  28. Maicon Santana dos Anjos
    20 de setembro de 2013 at 12:14

    Gasparello,
    Sabemos que não se deve usar a bússola próximo a objetos metálicos e campos de eletricidade, e quanto maior for a influência desses objetos maior deve ser a distância.
    Posso guardar e transportar a bússola próximo a objetos metálicos, como a faca, a pederneira, o kit de cozinha e outros itens de camping?
    Minha bússola também é deste modelo que você mostrou.
    Muito obrigado, desde já.

  29. Tiago Cabral
    27 de setembro de 2013 at 07:54

    Como você nos ajuda compartilhando o seu conhecimento, vou te dar uma dica sobre direitos autorais, procura os termos (creative commons) ele tem 3 faixas de autorizações e é gratuito e te dará respaldo jurídico para o seu material o link é esse (http://creativecommons.org.br/)

    Obrigado por compartilhar seu conhecimento!

  30. PEDRO CORDEIRO DE LIMA
    12 de outubro de 2013 at 23:06

    GRANDE GUERREIRO-AVENTUREIRO GASPARELLO, PARABÉNS PELOS POSTS SENSACIONAIS QUE VC TEM PUBLICADO AQUI….REALMENTE DE MUITA VALIA PARA AQUELES QUE CURTEM AVENTURAS NA NATUREZA…GOSTARIA QUE VC PUBLICA-SE OU FIZESSE UMA EXPLANAÇÃO SOBRE GPS…COMO USAR CORRETAMENTE UM GPS….
    GRATO
    P CORDEIRO

  31. 20 de outubro de 2013 at 11:00

    Olá Gasparello. Sou fã da sua pagina e sempre que posso dou uma passada para ler as coisas interessantes e usuais que você posta.
    Então, gostaria de saber se você já testou algum desses relógios que têm bussola e gps digitais. Andei olhando os da marca GARMIN, que por sinal são caros. Se sim, o que você achou, recomenda?
    Grande abraço

    • José Luciano Gasparello Filho
      20 de outubro de 2013 at 17:59

      Nunca usei um relógio com GPS ou bússola.

  32. zandro souza santos
    20 de outubro de 2013 at 16:51

    MUITO BOM TEM COMO FAZER UMA MATEIA SOBRE GPS

    • José Luciano Gasparello Filho
      20 de outubro de 2013 at 17:59

      Ainda não me aventurei mais do que usar o GPS do meu carro!

  33. Rui Camanducaia
    4 de novembro de 2013 at 18:22

    Muito bom como todas as suas matérias. É uma excelente ideia para os pais com seus filhos. Previamente o responsável escolhe o destino e para se chegar a estes vários pontos (azimutes) são informados. A cada ponto um novo azimute é recolhido. Ao fim da trilha alguma recompensa.

  34. MAGNO LEITE
    1 de dezembro de 2013 at 14:51

    parabéns,orientações fáceis importantes,pra mim que pratico Escotismo e sou chefe de tropa será bastante útil.
    grato
    saps.

  35. Gilberto Garcia
    8 de dezembro de 2013 at 12:44

    Duvido que um bom mateiro ou militar saia só com a bússola e sem um mapa da região. Em mata fechada, onde não se consegue pontos de referência distantes, ela é inútil, no mar, onde não se tem ponto de referência, as correntezas vão te levar a muitos quilômetros de seu objetivo e isso pode levar mais tempo do que você terá em uma situação de emergência.
    É bom que se esclareça bem para que serve uma bússola e suas limitações.
    Qualquer celular moderno tem GPS, é mais fácil de usar e achará o destino não importando quantas voltas o usuário der. O seu uso deveria ser incentivado.

  36. Sílvio Romero Trindade
    7 de janeiro de 2014 at 05:40

    Gasparello,
    Hoje pela 1ª vez vi o seu site, e é excelente! já tinha procurado outras vezes informações de como utilizar uma bussola, e sua explicação pra mim foi completíssima, obrigado pela qualidade de suas informações.
    Acabei de me tornar um visitante de seu site.

    • José Luciano Gasparello Filho
      7 de janeiro de 2014 at 09:37

      Eu é que agradeço por prestigiar o meu trabalho!

  37. Leonardo Gomes
    22 de fevereiro de 2014 at 19:55

    Aprendendo cada vez mais. Gostaria de algumas dicas de lugares e trilhas para percorrer.
    Grande abraço, Obrigado pelos vídeos.

  38. Walter Simão
    24 de fevereiro de 2014 at 03:50

    Caro Gasparello: gosto de pescarias e em certa ocasião sai a pé por uma floresta bastante densa na região do Rio Araguaia para pescar em um certo lago. Eu sabia a direção porque já conhecia a trilha, mas para retornar foi um problema sério. Já anoitecia e a trilha estava entrecortada por outras trilhas feitas pelo gado, e eu perdi a trilha original. Estive perdido na mata por várias horas munido somente de uma lanterna. Cheguei a pensar em uma bússola se a tivesse, mas me seria de pouca valia pois não saberia me orientar por ela. Já próximo de meia noite ouvi um motor de popa de certa canoa que vinha pelo rio e toquei naquela direção. Por sorte ouvi alguem que gritava meu nome. Era meu filho que vinha ao meu encontro.

    • José Luciano Gasparello Filho
      24 de fevereiro de 2014 at 23:00

      Caro Walter,

      Relatos como este são muito importantes para que as pessoas percebam o quão fácil é perder-se no mato!

      Abraço

  39. João Borges Neto
    8 de abril de 2014 at 19:35

    Não se preocupe não iremos nos perder no mato.

  40. Edison
    12 de abril de 2014 at 13:00

    Bom dia ! Sou militar há mais de 20 anos e achei muito útil e prático seu video sobre orientação com bussola. Apesar de fazer parte d minha profissão a orientação no terreno, aos poucos se vc não praticar essas atividades acaba esquecendo a forma de se orientar. Solicito ao amigo que faça uma matéria ou até mesmo um video de como se orientar no terreno com cartas e bussola. Desde já agradeço, parabens pelo seu trabalho. Att Edison

  41. Ailton
    13 de abril de 2014 at 02:02

    muito ditatica , parabens obrigado pelas dicas.

  42. Gilberto Garcia
    2 de julho de 2014 at 14:02

    A bússola diz o rumo, em cada mudança temos um novo rumo e também uma distância até o próximo ponto de mudança de rumo (que é quase impossível de medir em terreno acidentado). Isso dá um trabalhão, é impreciso e muito lento, se estiver chovendo, a mata for fechada, ou não houver visibilidade, é praticamente inviável.
    Um GPS diz para onde você deve ir, te dá a direção e a distância do alvo (início da caminhada ou acampamento). Totalmente seguro e fácil de usar. Energia? bem, é necessário, mas você pode levar pilhas extras, ou um carregador solar como eu faço.
    Eu também levo uma bússola, em caso de perigo servirá para evitar andar em círculos. Só serve para isso mesmo!

    • José Luciano Gasparello Filho
      4 de julho de 2014 at 14:02

      O GPS é bem interessante, mas não substitui a bússola como item de navegação e sobrevivência, principalmente em mata fechada.

  43. edivaldo
    22 de julho de 2014 at 23:07

    video muito bom

  44. Juvencio Freire
    24 de julho de 2014 at 17:13

    Os seus videos são de utilidade pública possuem um nível muito alto de educação e técnica de sobrevivência. Parabéns, assistir e aprendi a forma correta de usarmos uma bussola definir azimute, fazer os cálculos e etc… acabei me interessando para adquirir uma bussola dessas fui no site que aparece no seu vídeo e sabes o que aconteceu? nunca encontro em disponibilidade. será que eles estão perdidos?

  45. Paulo Neto
    25 de julho de 2014 at 14:37

    Bom dia,

    Sou iniciante das práticas de bushcraft e não tenho nenhum conhecimento sobre orientação por aparelhos (Bússola), tenho uma de modelo militar e me confundo muito devido às duas marcações amarelas que ela traz; sei que uma delas é o ponto de referência e outra, creio eu, deve ser para a marcação do norte geográfico. gostaria de obter maiores informações a respeito de sua utilização.

    Grato.

    Paulo Neto.

  46. Maic
    28 de julho de 2014 at 23:07

    Tenho uma bússula modelo militar igual a sua e graças a vc agora sei operá-la, : ).

    Mas ficou uma dúvida. No limbo onde tem os Graus acima deles tem uma numeração de 1 a 64, para que serve essa numéração ?

    vlw pelas aulas o/

  47. Ana
    31 de julho de 2014 at 08:20

    Ando nas guias e orientar-me na bússola era uma das provas que tínhamos que fazer.Este vídeo ajudou-me muito e tb adorei, parabéns.Sou portuguesa e admiro muito o vosso país

  48. Pablo
    15 de agosto de 2014 at 18:15

    Tenho uma bussola militar e nunca soube como utiliza-la, seu video me ajudou bastante . Obrigado por ensinar como usa-la.

  49. marya pereira
    24 de agosto de 2014 at 03:38

    FOI MUITO PROVEITOSO ESSE VIDEO;;;;;
    ME AJUDOU MUITO,AGORA SÓ PRATICAR EM PARQUE ECOLÓGICO
    PORTO VELHO RONDONIA;;;;
    ABRAÇO…..

  50. Rodrigo Garcia
    27 de setembro de 2014 at 03:42

    Olá, Gasparello!!
    Parabens!! Seus videos e suas instruções são otimos. Nao tenho mais duvidas sobre o uso da bussola.
    Abraços!!

  51. Alexandre Fuzileiro Naval
    8 de outubro de 2014 at 18:32

    Bom trabalho… excelentes dicas!

  52. Henrique José Pereira dos Santos
    20 de outubro de 2014 at 04:19

    Quero saber por favor se você tem o manual da bússola do vídeo?!

  53. Rocha
    28 de dezembro de 2014 at 16:07

    Muito boa as dicas. Sempre que posso estou praticando com os três tipos de bússola, como os que foram apresentado nas dicas.

  54. 30 de dezembro de 2014 at 15:08

    Mto obrigado pelas informaçao
    Pararbens pela instruçao.

  55. Eduardo Soares Muniz
    5 de maio de 2015 at 20:51

    Já faz algum tempo em que eu não me aventuro na mata, sou trilheiro,assisti o seu video e achei muito interessante, você tenhe alguma dica pra leitura cartografica…..

  56. Alan Martins
    24 de junho de 2015 at 15:41

    Eu tenho uma bus. Azteq e estou apanhamndo…
    Não sei como usar!

  57. Alan Martins
    24 de junho de 2015 at 15:46

    É que ela possui dois limbos um fixo e outro giratório…

  58. heverton vilela
    20 de julho de 2015 at 23:37

    Ola sou chefe escoteiro e gostaria de baixar este artigo para fazer uma atividade de bússola espero resposta

    • José Luciano Gasparello Filho
      21 de julho de 2015 at 14:37

      Baixar pode. Só não permito a reprodução.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

WP-SpamFree by Pole Position Marketing