Como fazer flechas de bambu indígenas

Foto de domínio público. Jean-Baptiste Debret - Biblioteca Virtual

Certamente existem muitos tipos de recursos naturais que podem ser utilizados por índios na construção de flechas, mas o material mais comum e fácil de encontrar dentre aqueles que não vivem nas florestas é o bambu. Nem todas as espécies de bambu se prestam a este tipo de empreitada, mas com calma, observação e alguns testes você poderá encontrar uma boa matéria-prima. A ideia não é reproduzir fielmente a produção de flechas indígenas, mas mostrar a essência dos materiais utilizados.

Como fazer flechas de bambu

O bambu e diversos outros tipos de madeiras leves são geralmente os materiais mais empregados pelas diversas etnias indígenas brasileiras, mas já li textos citando que algumas tribos norte-americanas utilizavam madeiras mais pesadas para caça.

Como o bambu é mais fácil de encontrar vamos falar um pouco mais sobre este tipo de recurso natural. Devemos ter cuidado suficiente para tirar as partes pontudas dos nós com uma faca ou canivete. Um bom acabamento para evitar ferimentos na hora dos disparos é passar uma lixa que você tenha à disposição. Se preferir produzir uma flecha de forma mais primitiva possível, você pode tentar lixar as partes salientes das flechas com folhas de embaúba, mas será um processo mais demorado do que se preferir utilizar lixas industrializadas. Facilmente podemos construir o “nock” com um canivete. O “nock” é a parte posterior da flecha, que é encaixada na corda antes do disparo. Não percebi o “nock” em diversas fotos de flechas indígenas brasileiras disponíveis no Google, mas vi que ele era empregado em algumas culturas do norte do continente.

Em algumas fotos pesquisadas na Internet percebe-se uma forma diferente de puxar a corda do arco, geralmente segurando a flecha com as pontas dos dedos indicador e polegar. Você pode clicar na foto abaixo para ampliá-la e perceber como a puxada da corda está sendo feita e como a flecha é segurada pelo atirador. Para aprender como são feitas as puxadas e ancoragens para disparos esportivos nos dias atuais, você pode consultar a artigo: como atirar com arco e flecha.

Fonte: Valter Campanato/ABr - Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil

Como fazer as pontas de flechas

Falando um pouco de cultura indígena, cada tribo faz suas flechas de diferentes matérias-primas, isso inclui, também, as pontas de diferentes materiais. Algumas pontas são produzidas de pedras, outras de madeira mais dura, de pedaços de ossos e com dentes de animais. Pontas produzidas com esporões de bagres, ossos dos rabos de arraias, presas de queixadas e dentes de onças são só algumas dentre as inúmeras pontas que você poderá encontrar na Internet como material utilizado por indígenas brasileiros. Algumas flechas são simplesmente apontadas. Você pode fazer pontas de taquaras.

As duas primeiras pontas podem dar uma ideia de como fazer pontas de taquara ou outros tipos de madeira. Fonte (Estadão)

Um tipo de flecha utilizada por índios para a caça de aves é com a ponta arredondada, geralmente utilizado coquinhos ou somente desbastando a ponta para o formato desejado, evitando desperdiçar qualquer pedaço de carne de animais geralmente menores e também para evitar que as flechas atiradas contras as aves fiquem presas às copas das árvores. Uma flecha indígena é construída para ser utilizada muitas e muitas vezes.

Para animais maiores, a pontas são geralmente grandes e lisas, elaboradas de forma a cair do animal ferido para que o sangramento e morte seja mais rápido, outras pontas são feitas com ranhuras ou fisgas, geralmente utilizadas para pesca ou, dependendo o objetivo, para que se quebre dentro do oponente. Atualmente, até mesmo pontas de metal são utilizadas.

Tanto as pontas quanto as penas podem ser fixadas com resinas naturais, tendões de animais ou fibras naturais. Alguns tipos de pontas podem ser somente encaixadas na haste da flecha. Aprendi com o Léo Rocha, entre outras coisas, que o imbé (Philodendron) pode fornecer uma boa fibra para este tipo de trabalho.

Como dar estabilidade às flechas com penas e outros materiais

Para dar estabilidade à flecha, você pode usar penas naturais ou até mesmo pedaços de folhas de palmeiras cortadas no formato desejado, amarrando o material utilizado ao final da flecha. Para suas diversão, e se não tiver estes materiais à disposição, você pode até mesmo utilizar fitas adesivas, claro que aí você estará construindo algo bem aquém de qualquer flecha indígena!

As flechas dos índios brasileiros costumam conter apenas duas penas, mas você pode melhorar a estabilidade com três ou quatro penas, mas isto aumentaria, também, a resistência do ar contra a flecha, diminuindo seu alcance. É possível, também, prender apenas uma pena em formato espiral, o que também aumentaria a resistência da flecha contra o ar. Algumas tribos usam flechas bem longas para pesca e sem o uso de penas, uma vez que a pesca com arco e flecha realizada por indígenas é quase sempre realizada de curtas distâncias, e a flecha com materiais naturais não alcança grandes profundidades, sendo que a pena atrapalharia o afundamento da flecha. Para pesca, geralmente são utilizadas pontas com fisgas.

Se você não tiver muita paciência ou habilidade para construir seu próprio equipamento, flechas de madeira costumam ser muito bonitas e mais baratas para se comprar em lojas especializadas!

Leia também:

 

6 comentários para “Como fazer flechas de bambu indígenas

  1. william
    11 de outubro de 2014 at 06:12

    ficou show parabens gasparello

    • José Luciano Gasparello Filho
      12 de outubro de 2014 at 13:33

      Faltou citar os nomes de mais tipos de madeiras para flechas, mas não escrevi por faltar confirmação na literatura. Estou esperando que as pessoas que entendam do assunto colaborem com este conhecimento, enriquecendo o artigo com bons comentários! Vamos aguardar!

  2. Delano Machado Gonçalves
    11 de outubro de 2014 at 17:20

    Gasparello,

    Você saberia nos informar quais são os melhores tipos de madeira utilizadas na fabricação do arco?

    • José Luciano Gasparello Filho
      12 de outubro de 2014 at 13:31

      Em poucos dias coloco um artigo falando sobre estas madeiras. Já adianto que o ipê-roxo, pau-ferro, tucum são muito boas. Mas existe uma grande variedade que irei abordar no artigo que publicarei em breve.

      • Eduardo
        26 de março de 2016 at 20:31

        Fala-se muito do tucum, em Santa Catarina (litoral) temos um tucum de porte pequeno, entouceirante, cheio de espinhos que dificilmente cria madeira, na Amazonia e outros estados existe um tucum de grande porte, Correto?

  3. helly
    24 de março de 2017 at 17:23

    vc sabe se dá prara compras os materiais em alguma loja ?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

WP-SpamFree by Pole Position Marketing