Baixa Qualidade das Perneiras

picada-de-cobra-perneiras
Já adquiri vários tipos de perneiras, sendo que o último par comprei achando que era de couro, mas não era. A casa agropecuária era muito escura, e o material aparentava ser realmente de boa qualidade quando examinei. No final das contas, todas as perneiras que comprei até hoje são uma porcaria, como você irá conferir no vídeo abaixo. Mesmo assim, ainda prefiro usar. Alguma proteção, mesmo que pouco, é melhor do que nenhuma. Algumas perneiras que não parecem muito resistentes, ainda podem trazer uma boa segurança para cobras pequenas. Se puder, compre perneiras de couro duro, de boa espessura, porque até agora não encontrei nenhuma perneira com material sintético que preste.

Acompanhe o vídeo abaixo:

Leia também:

 

 

20 comentários para “Baixa Qualidade das Perneiras

  1. Haroldo Meyer
    19 de novembro de 2015 at 20:49

    Parabéns pelos esclarecimentos. Realmente faz a diferença entre “o quê podemos comprar” e “o quê necessitamos e podemos fazer”. Para as pessoas que andam no mato, independente de trabalho ou de laser, pode ser a diferença entre estar seguro ou “pensar que está seguro”.

  2. Felipe Ronan
    15 de janeiro de 2016 at 14:06

    Uso uma que ganhei na empresa. É de material sintético, mas possui umas placas de plastico bem expessa. Protege bem.

  3. João Vitor Kudla
    22 de fevereiro de 2016 at 17:10

    Você já utilizou a polaina anti cobra da marca Alpamayo?

    Descrição do Fabricante:A Polaina Anti Cobra Masculino – Alpamayo conta com uma proteção rígida colocada internamente para evitar picadas de cobra, sendo ideal para pessoas que se aventuram em locais onde estes animais são facilmente encontrados, como roças, locais inóspitos ou fora de trilha.

    • José Luciano Gasparello Filho
      24 de fevereiro de 2016 at 09:32

      Grato pela dica. Estou com uma lista de marcas.

  4. Esdras de Azevedo Alves
    28 de junho de 2016 at 16:11

    Gasparello, gostaria de saber se vc conhece as perneiras de uma marca importada chamada Turtleskin, http://turtleskin.com/Snake-Gaiters.aspx ; Neste mesmo site observei que além de venderem perneiras até a altura do joelho, também tem perneiras que protejem a perna toda, e também “calças no estilo de proteçao das perneiras” ; Gasparello considero muito a sua opinião e gostaria de saber o que vc acha destes materiais, e ainda, se possível, onde posso compra-la aqui no brasil, em qual site? não consigo achar onde comprar. Guerreiro preciso de uma ajuda.

    • José Luciano Gasparello Filho
      28 de junho de 2016 at 16:21

      Não conheço, mas estou à procura de algo assim no Brasil. As perneiras que aparentemente protegem mais, são muito caras, ainda estou procurando algo mais acessível!

      Abraço

    • Rogerio
      20 de agosto de 2016 at 01:33

      Eu vi estas perneiras da turtleskin. Elas são feitas de material balístico. Achei no Ebay na época com o dólar a quase R$4 reais a perneira custava uns R$ 800,00 carinho mas é bem eficiente. O problema é que o produto é taxado em 100% ai fica inviável.

  5. Haroldo Meyer
    17 de outubro de 2016 at 17:55

    Como eu também gosto de atividades ao ar livre resolvi pesquisar sobre perneiras. Por felicidade encontrei uma empresa, localizada na região metropolitana de Curitiba que fabrica e comercializa perneiras específicas para atividades agro-industrias (reflorestamento, corte de cana, etc.). Segundo informações técnicas do fabricante, este produto possui as seguintes aplicações de uso: Proteção dos membros inferiores do usuário contra lesões provocadas por materiais ou objetos cortantes, partículas volantes, escoriantes, perfurantes, picadas de animais peçonhentos e névoas na aplicação de produtos químicos.
    O nome da perneira é: Perneira Cobra Tecmater (CA 30955) O fabricante é TECMATER SISTEMAS E EQUIPAMENTOS FLORESTAIS LTDA. A empresa possui uma loja, na cidade de Pinhais e oferece além deste produto outros que me parecem interessante tal como: loção com protetor solar e repelente, além dos tradicionais para Segurança. O preço da perneira é, irrisoriamente mais caro, do que de uma perneira convencional.

    • samur
      25 de outubro de 2016 at 00:28

      VEJA LINK: http://www.forumat.net.br/at/sites/default//arq-paginas/relatorio_sobre_os_ensaios_22_janeiro_2016_serpentes.pdf

      3.9 Produto: Perneira P1 – Fabricante: P1
      Descrição do Produto/Certificado de Aprovação/MTPS e Fabricante
      Essa perneira de segurança é fabricada no Brasil segundo a norma ISO
      11611:2007. Ela é confeccionada em material sintético (BEDIN) de 4 cm de espessura,
      fechamento por costura de solta eletrônica, três talas de polipropileno frontais de
      proteção. O tamanho disponível é único. A descrição fornecida diretamente pelo
      Fabricante foi a seguinte: Essa perneira é em tamanho único e tem as seguintes medidas:
      40 cm de comprimento na frente, 20 cm de comprimento atrás, 09 cm de comprimento
      sobre o metatarso, 0,8 cm de espessura, 40 cm de circunferência (diâmetro), 0,650 kg o
      par. Proteção dos membros inferiores do usuário contra agentes abrasivos, escoriantes e
      térmico.
      Resultados dos ensaios
      a. Crotalus durissus terrificus (Cascavel )
      Foi verificado transpasse das presas em ambas as situações ensaiadas, ou seja, o
      material não é resistente à perfuração provocada pela Cascavel.
      b. Bothrops jararacussu (Jararacuçu)
      Foi verificado transpasse das presas em ambas as situações ensaiadas, ou seja, o
      material não é resistente à perfuração provocada pela Jararacuçu.

      • Tocandira
        12 de dezembro de 2016 at 16:58

        O problema dessa perneira é que só faz referência a talas na parte frontal. Não explica se as serpentes picaram todas as regiões das perneiras, ou se apenas a parte frontal.

  6. Steiner Lemes
    3 de dezembro de 2016 at 07:55

    Trabalho com pesquisa mineral (atividade em campo) na região amazônica há mais de 20 anos e realmente falta no mercado brasileiro boas opções de perneiras a prova de picada de animais peçonhentos, cobras principalmente. Aqui no Brasil ainda não conheço nenhum fabricante que produza tal perneira específica de boa qualidade. Depois de muito pesquisar, encontrei nos EUA uma perneira própria contra mordidas de cobra, com teste de aprovação, inclusive tem para proteção até os joelhos ou até a cintura. A marca é Retles.

  7. Daniel
    6 de dezembro de 2016 at 13:36

    A perneiras à venda no mercado ou são muito fracas para perfuração por dentes de serpente ou são fortes porém muito pesadas e desconfortáveis, não respeitando adequadamente o desenho assimétrico das nossas canelas.

    Acredito que elas podem ser fabricadas artesanalmente. Imagino que poderia ser usado algum tecido bem leve e resistente, como cordura por exemplo. A resistência à perfuração poderia ser obtida colocando-se recortes de garrafa PET entre as camadas do tecido (deixando as duas camadas abertas em cima, como se fossem bolsos). Assim poderia-se acrescentar quantas camadas de PET forem necessárias para obter um bom resultado. Os moldes poderiam ser copiados de outra perneira que tenha um bom design.

    Acho que vou partir para fabricar as minhas dessa forma.

  8. Luciano "SHAKALL"
    7 de fevereiro de 2017 at 13:25

    Gasparello,
    você já viu as perneiras da marca SAYRO?

    Estou pensando em comprar um par dessas
    (http://www.sayro.com.br/pt/categoria/3/perneiras)…

    Possuem “CA”, são de material sintético (camada dupla de laminado de PVC),
    mas possuem talas internas de polipropileno ou aço (dependendo do modelo),
    para proteção contra impactos e “acidentes ofídicos”, e algumas cobrem até o joelho…

    Sobre “acidentes ofídicos”, foi justamente isso que mais me chamou atenção,
    pois segundo eles, são A PRIMEIRA FABRICANTE BRASILEIRA DE PERNEIRAS
    COM LAUDO DE PROTEÇÃO A ANIMAIS PEÇONHENTOS!

    No site é possível baixar o “CA” e o laudo da FUNED para ataques de animais peçonhentos…

    Sabe algo a respeito?

    OBRIGADO.

    • José Luciano Gasparello Filho
      14 de fevereiro de 2017 at 18:17

      Já via as perneiras na Internet, mas nos testes eles não falam se a perneira tem proteção lateral ou se tem apenas as proteções plásticas convencionais na parte frontal. Já procurei a empresa questionando acerca deste detalhe e não tive resposta. Abraço

  9. Gustavo José Pitta Pinheiro
    3 de março de 2017 at 17:06

    Gasparello boa tarde,

    Acompanhei todas as dúvidas e sugestões, mas não consegui extrair uma indicação conclusiva.
    Meu sítio é em Itamonte, 1650m de altitude, reduto das Urutus, você teria alguma indicação objetiva de marca e modelo, com um custo-benefício razoável.

  10. Roberto
    15 de março de 2017 at 16:36

    Boa tarde, muito interessante a discussão sobre perneiras, surgiram ideias boas e que nos abrem os olhos quanto a eficiência de alguns produtos vendidos como EPI´s para proteção contra ataque de animais peçonhentos, elas serviriam, como obstaculo para o alcance a perna do trabalhador, se, no caso existir uma distancia considerável entre a perneira e corpo do trabalhador.

    Eu sempre tive esta curiosidade de saber se elas realmente protegem o trabalhador em caso de um ataque real, uma vez que são confeccionadas de material menos resistente que o couro e a picada de uma cascavel por exemplo atravessa o couro de um boi matando-o.

    Porém na ausência de uma especifica procuremos um produto que tenha resistência para uso pessoal e no caso de EPI´s procurar verificar no CA se existe a especificação de eficiência contra animais peçonhentos.

    Abraço a todos gostaria de contribuir mais neste assunto…

    • José Luciano Gasparello Filho
      24 de março de 2017 at 11:01

      Um dia vou testar alguma, ou perguntar para alguém que maneje serpentes com frequência! Abraço

    • José Luciano Gasparello Filho
      24 de março de 2017 at 11:06

      Eu tenho muitas dúvidas ainda. O ideal era ver estes equipamentos em ação. Há relatos de serpentes furando botas 7 léguas.

  11. Marco
    20 de março de 2017 at 18:39

    Olá,

    Comprei uma perneira de raspa, ISO 11611 classe 2. Protege o suficiente contra cobras e afins? A marca é Protezza

    Abraços,

    Marco

    • Marco
      20 de março de 2017 at 18:48

      OK, ignore minha pergunta, acabei de ler o relatório acima e ja vi que não é suficiente…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

WP-SpamFree by Pole Position Marketing